sábado, 7 de fevereiro de 2009

50% EM CAMPO. 100% NO CAMPEONATO.



Um joguinho meia-boca pra cacete, foi isso o que rolou ontem à noite lá no Raulino de Oliveira, ou Estádio da Cidadania, em Volta Redonda. Acho que a capital do aço deve ter inspirado os jogadores e endurecido o futebol deles em campo.

Não fosse o Zé Roberto desempatar a partida nos minutos finais, num cruzamento perfeito do capita, Fábio Luciano, teríamos saido de campo sem a classificação para as finais e com um empate bem feio. Mas, felizmente para nós, terminou tudo bem, com 2X1 no placar, mais 3 pontos pra nossa conta, 100% de aproveitamento e uma vaga garantida nas semi da Taça Guanabara.

O princípio do jogo foi terrível. O Flamengo esperava o Macaé tomar a iniciativa, para poder partir no contra-ataque. Mas quando roubávamos a bola, nosso meio-campo não conseguia ligar com velocidade a bola com o ataque, um problema crônico que vem acontecendo com esse time do Cuca em todos os primeiros tempso dos jogos. Além disso, Léo Moura e Everton (que agora briga pela vaga de ala com Juan e Egídio), também não estavam num dia muito inspirado e forçavam avanços pelo setor central, absolutamente congestionado, fato que acontecera também nos confrontos contra Bangu e Volta Redonda.

Íbson, Obina e Willians foram os únicos a chegar com perigo ao ataque nos primeiros 25 minutos. O último deu uma arrancada pelo meio e chutou da intermediária, assustando o bom goleiro do Macaé. Já os outros dois chegaram a fazer gols, mas estes foram erroneamente anulados por parte do bandeirinha Rodrigo Pereira. Íbson fez uma triangulação com Obina e Paraíba pela ponta direita, mas o assistente disse que o meia estava adiantado na hora da conclusão. Obina sacodiu as redes num lance de cabeça. Mas novamente o assistente marcou um impedimento equivocado de Léo Moura no momento do chuveirinho.

Mas não teve caô. 2 minutos depois, Zé Roberto também atacou pela lateral direita e sofreu uma falta na boca da área. Marcelinho Paraíba tomou pouca distância, notou o goleiro mal posicionado e encaixou lá no cantinho: 1X0.

Mas o gol fez mal ao Flamengo, que relaxou. O time macaense roubou uma bola pela direita, fez um contra-golpe rápido. Quando Jackson recebeu a bola de cara com o Bruno, Willians chegou atropelando e fez pênalti pro Macaé. Wallacer (que nome é esse?) bateu beeeeem no cantinho e Bruno não conseguiu catar: 1X1.

No segundo tempo eu esperava que o Fla entrasse bem mais ligado. Mas não foi o que aconteceu. Mal saiu a bola e Bruno quase entrega o jogo num lance babaca. Léo Moura atrasou a bola pro goleiro. Pressionado por Roma (lembram dele?), o paredão tentou sair jogando: deu um totó na bola para colocá-la por cima do atacante do Macaé. O problema é que ele não mediu a força direito e o clone do Romário conseguiu matar a bola no peito e ficar cara-a-cara com o gol rubro-negro. Felizmente o atacante do Macaé finalizou mal e Bruno defendeu com o ombro, impedindo a virada.

Mais uma vez, Cuca teve que dar uma mexida ali na meiúca pra fazer o time andar. Entraram, então, Jônatas, preenchendo a brecha de Paraíba, e Josiel, no lugar de Éverton. Com eles, o Mengão passou a acertar mais os passes e finalizou com mais perigo. O próprio Jônatas, em jogada individual, deu uma arrancada pelo meio, passou na velocidade por dois defensores e finalizou, da entrada da área, para uma excelente defesa do goleiro do time azul.

Em seguida, aos 23 minutos, o meia também esteve presente numa triangulação linda entre ele, Josiel e Íbson, que, de frente para o goleiro, conseguiu finalizar para fora. Aos 30, Obina também teve a sua chance, mas bateu muito mal na bola, desperdiçando mais uma oportunidade.

Com o problema do meio-campo resolvido, Cuca também tirou Obina e meteu Maxi, tentando proporcionar uma saída melhor também pelas pontas. Logo depois, o Flamengo chegou novamente, desta vez com Josiel, que deu uma cabeçada forte após um cruzamento de Jônatas, mas o bom arqueiro macaense catou de novo.

Continuávamos insistindo, tanto pelo meio quanto pelas pontas. Até que, aos 41 da segunda etapa, Fábio Luciano deixou a zaga, avançando pela ala direita. O Capitão chegou ao fundo, olhou pra área e cruzou na medida pra Zé Roberto meter a cuca nela e decretar a vitória rubro-negra! 2X1 e muita vibração do novo camisa 10.

Com a classificação assegurada, Cuca deve fazer experiências na equipe no jogo de quarta-feira, contra o Boavista, lá no Maracanã. O treinador deve colocar em campo alguns reservas que costumam entrar só no segundo tempo, dando ritmo e competitividade a todo o elenco, especialmente porque Íbson e Willians estão suspensos por conta de cartões amarelos. Isso pode ser muito bom para nós, afinal, Jônatas e Josiel tem demonstrado vontade e vêm decidindo os jogos pro Fla. Dor-de-cabeça pros titulares, que vão ter que mostrar ainda mais serviço para não perderem a vaga. Alegria pra nós, que poderemos ver que outros jogadores podem atuar nessa equipe de Cuca.

VAMO QUE VAMO, MENGÃO!

Gil

2 comentários:

Lucas Martins disse...

indiquei o blog, pro selo do "olha que blog maneiro"

dá uma olhada lá :)

http://blogflamenguista.wordpress.com/2009/02/08/uh-ta-maneiro/

SRN

Neruso Sam disse...

Olhaí Gil
Vi o jogo sabado, e tive uma estranha sensação de que nosso pessoal tá jogando meio mole mesmo.
como se tivessem na cabeça que o Gol vai sair...Sem muito esforço....
Pode até funcionar contra time pequeno, mas acho meio suicida em clássicos.....
Mas vamos em frente e ver o que vai dar...
SRN
Nelsinho