domingo, 20 de maio de 2007

SATISFAÇÃO, MEU NOME É GIL

Com licença, com licença! Para chegar assim no meio da torcida do Mengão, só mesmo pedindo licença. Afinal, essa é a maior torcida do país; aquela que sempre lota os estádios e comparece aos jogos do Rubro-Negro. E agora, espero, também compareça ao meu blog, para ler um pouco mais sobre esse clube que mexe com o nosso coração.

Primeiramente, gostaria de me apresentar. Meu nome é Fábio Gil, torcedor do Flamengo, o mais querido do Brasil. Mas você pode me chamar só de Gil, já que não sou mais nenhum garotinho. Nasci exatamente na época em que o Flamengo jogava tanta bola que é melhor eu nem lembrar, senão choro de emoção.

Bem, mas eu não vim aqui para ficar falando sobre mim. Eu cheguei no pedaço para falar sobre o nosso Mengão.

Sempre que houver um jogo, eu vou correr para escrever o que vi, senti e ouvi aí do seu lado, na arquibancada. É isso mesmo, galera! Eu vou ser a voz da nossa torcida e repetir aqui no meu blog o que for falado no estádio. Vou gritar junto, vou aplaudir, vou rodar a camisa e, se derem mole, também vou meter o malho. Podem deixar comigo!

E, pra começar, vou falar sobre o jogo de ontem contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro (ou só Brasileirão, para os íntimos). Confesso a você que o retrospecto recente do confronto me deixava bolado. O time do Goiás ganhou 32 das 65 últimas partidas que jogou em seu estádio. Para ganhar aquele jogo, o Mengão tinha que entrar em campo com a mesma fome que a gente viu na final do Carioca. Do contrário, a gente poderia perder. Mas o nosso time mostrou força, coragem e muita técnica, caindo para dentro do time da casa, e vencendo por 3 a 1.

Eu não poderia encerrar o assunto Goiás X Flamengo sem antes destacar dois jogadores, talvez os principais da partida de ontem: Renato Abreu e Juan. Sobre o Renato eu não tenho o que criticar. Desde que chegou na Gávea, o neguinho ganhou muita confiança e, quando não joga bem, o Flamengo também não vai bem. Ontem ele deu show. Jogou demais e me fez lembrar os tempos de Adílio e Andrade. Que passe foi aquele pro Juan meter o segundo gol? De três dedos, no meio da zaga. O lateral só escolheu o canto e colocou a bola no saco.

O outro destaque foi o Juan. No jogo contra o Defensor, me arrisco a dizer que o cara foi o pior em campo. Aliás, só não foi pior que o Leonardo Moura. Mas nos últimos 3 jogos, o Juan tem sido importantíssimo pro time. Chega no fundo com facilidade, velocidade e inteligência. Ontem, se dependesse das jogadas dele, o Flamengo poderia ter goleado por uns 5 ou 6. Mas o Souza perdeu alguns lances bobos e tudo acabou com um placar mais modesto, mas que convenceu. Foda é que isso acaba fazendo com que o Ney Franco mantenha esse esquema 3-6-1, que eu acho que não tem nada a ver com o Flamengo.

De negativo ontem, mesmo assim não foi muito, foi o zagueiro Tiago. O cara estava visivelmente fora de forma e sem o tempo da bola. O cabeludo, muito provavelmente, vai voltar pra reserva nos próximos jogos. Mas ele não precisa ficar triste, pois não vai amargar essa sozinho. Se Deus quiser e o Ney Franco mantiver o bom senso, o Roni também vai continuar esquentando o banco com ele. As atuações do mini-atacante pelo Mengão são terríveis e, vendo ele jogar deste jeito, fico pensando se não seria melhor colocar o Paulo Sérgio, que é garoto, mas tem entrado com vontade. Outra alternativa seria escalar o Obina do jeito que está mesmo, com uma perna só, que nem um saci. Para fazer o que o Roni tem feito, acho que o nosso xodó, mesmo nas condições atuais, seria mais eficiente.

Até a próxima.

Vamos que vamos, Mengão!

3 comentários:

Anônimo disse...

Amigo, você sabe da minha admiração e respeito por você. Por isso, desejo muito sucesso em todos os passos de sua vida. Fique com Deus!

João Garcez disse...

O comentário 2 foi meu, amigo!

Nanda T G Freitas disse...

Querido Gil!
Como flamenguista de berço, estou aqui pra dar os parabéns pelo blog! Lá em casa era o inverso da sua - pai flamenguista, mãe vascaína só pra implicar. E como é o véio que manda no barraco, ninguém teve muita chance de escolher hehehehe!!!
Mas a gente vai crescendo e sente que este é o nosso time mesmo - vem no DNA! E eu vou ser Urubu até morrêêê!!!
Toda a minha torcida pra você nesta empreitada!
Um beijo grande! Sucesso!!