segunda-feira, 2 de julho de 2007

POUCAS PALAVRAS...

Fiquei um tempo com meu PC ferrado e não pude escrever sobre os jogos do Brasil, seleção principal (?) e sub-20. Como não me lembro 50% das coisas que eu pensei em falar aqui, resolvi só fazer um resumo do que eu acho mais importante.

Primeiro, vou falar sobre a seleção principal. Ou melhor, a do Dunga. Tá ou não tá na cara que o técnico só fica até o final da Copa América? Preste só atenção. Quando o Brasil marca um gol, pode até ser um golaço, de placa, tem sempre uma parte da comissão técnica que fica sentada, sem mover um músculo da face, sem nem mesmo um sorrisinho amarelo. E sabe porquê? Porque os caras sabem que não tem que mostrar serviço pro Dunga, porque ele é uma fase apenas. Colocá-lo no comando da seleção foi apenas um cala-boca pra torcida que queria alguém menos palerma do que o Parreira. Alguém mais parecido com o Felipão. Como não conseguiram trazer o próprio, resolveram botar um Felipão de fachada, um genérico, meio Denorex: "Parece, mas não é". Acho até que o pessoal lá da CBF tá torcendo pro cara se dar mal. Imagino os cartolas, de frente pra TV, berrando e pulando quando o Chile atacava. A única pessoa que está atrapalhando os planos do Ricardo Teixeira é o Robinho. O moleque está jogando o fino da bola. De qualquer forma, aposto com vocês: dou meu fiofó pro cachorro se o Dunga não vai ser trocado no final desta competição. E tenho alguns palpites: Felipão, Luxemburgo ou Murici.

Sobre a seleção sub-20, eu estou achando tudo ótimo. Tava torcendo muito pelos garotos e eles atenderam perfeitamente aos meus anseios. Você deve estar achando que estou louco, afinal o jogo contra a Polônia (derrota por 1x0) foi um fiasco. Mas não tô doido, não. Quero mesmo é que essa seleção repita nos próximos jogos a atuação que tiveram na estréia. Se eles continuarem assim, a chance do Renato Augusto não ser negociado e continuar no Mengão é muito grande. A merda vai ser se o moleque resolver jogar pra caralho pra compensar tudo o que o resto do meio-campo não está apresentando. Mas confio em São Judas Tadeu e na força da nação rubro-negra para fazer figa pra que a seleção sub-20 volte pra casa no final da primeira fase.

O que foi? Tá surpreso? Achou que eu não sou patriota? Tô nem aí. Antes de ser Brasil, eu sou Flamengo.

Valeu.

Um comentário:

Negão disse...

Gil, agora o caldo entornou de vez: o Bruno foi embora do clube. Estamos ferrados de vez!