quarta-feira, 23 de abril de 2008

DIA DE SÃO BRUNO!!!


Hoje, dia 23 de abril, não é mais Dia de São Jorge. De agora em diante, podemos comemorar esta data como o Dia de São Bruno. Porque se não fosse pelo gol milagroso e esplendoroso do goleiro rubro-negro, o melhor do Brasil, ainda estaríamos amargurados com um vexatório empate com aquela equipe que tem nome de molho pra macarrão.

Se servir para catequizá-lo, vou lá no Vaticano com o dvd e dou meu testemunho de que, Graças a ele, o mundo não ficou com um controle remoto a menos. Afinal, do jeito que o joguinho andava, logo, logo eu arremessaria o meu na parede.

Enfrentando um time absolutamente retrancado, o Flamengo também não mostrou qualquer criatividade ofensivo. Enlouquecido, talvez por sua saída, Joel escalou um time repleto de jogadores de marcação, ao invés de cair dentro dos mulambos do Peru.

Na função que seria do Íbson, ele colocou o Toró!!!!! Pra completar a incompreensível formação tática, ainda abriu o Kleberson e o Marcinho em cada uma das pontas. O resultado disso foi um sem-número de passes errados e muitas e muitas chances desperdiçadas pelo "Torozinho", que, assim como acontece com o Íbson, ficou várias vezes sozinho na cabeça-de-área, com distância para chutar, mas, ao contrário do príncipe rubro-negro, o neguinho acabava isolando ou correndo demais com a bola.

Léo Moura mais uma vez foi insuportavelmente burocrático. Não sei o que a Perla tem feito com ele, mas o fato é que o cara não joga bola há um tempão. Chegou a ser vaiado pela nação rubro-negra após o milionésimo erro de passe. Será que ela tá fazendo greve de "tchurép-tchurum"?????

Na esquerda, Juan avançava bem, com força e velocidade, mas desperdiçava todos os cruzamentos que poderiam acabar em gol.

Isolado no ataque, Souza ainda arrumou espaço e inspiração pra dois bons lances: um chutaço de fora da área e uma bela jogada pela ponta, com direito a caneta no zagueiro do time peruano e cruzar de trivela. Pena o Kleberson (também muito mal) ter jogado pra fora de cabeça. E estes foram os melhores lances do Mengão no primeiro tempo.

Na etapa final, o Flamengo pareceu voltar um pouco mais disposto. Mas foi apenas impressão minha. Porque os toques errados continuaram freqüentes e os lances de perigo só aconteceram mesmo quando Obina entrou em campo e passou a dividir com Souza a preocupação dos defensores, muito bem colocados, do time do Bolognesi.

Num destes lances em que o Anjo Negro puxou a marcação, Marcinho conduziu a bola, esperou o Souza entrar na área desmarcado e tocou. O atacante chegou a driblar o grandalhão goleiro Penny, mas demorou demais pra finalizar, dando tempo ao mulambo alvirubro de interceptar a bola para escanteio.

Aos 37 minutos, depois de inúmeras faltas na entrada da área desperdiçadas pelos jogadores de linha, a galera pediu, e Bruno foi pra cobrança. E foi assim que aconteceu o milegra: o goleiro tomou pouca distância, correu pra criança com estilo e fez ela flutuar, calminha, até parar lá no fundo da estopa, tirando o zero do placar e o nó que estava na garganta de cada rubro-negro: 1X0.

O ato divino do camisa 1 fez com que seus asseclas se animassem e partissem para o ataque de vez. Marcinho abriu ainda mais pela ponta-direita e infernizou os zagueiros. Numa dessas jogadas, o mineirinho bateu a carteira de Cortez, quando o cara saia com a bola, tocou rasteiro e encontrou Obina na pequena área, pra meter o segundo gol aos 42.

A partir daí, com a classificação já garantida e o milagre consumado, Natalino resolveu bancar o bom cristão e fez a boa-ação do dia, colocando o desprestigiado Gavilán pra jogar uns 5 minutinhos até esperar o apito final.



Final: Mengão 2X0, primeiro do grupo 4 e o segundo melhor time da primeira fase da Libertadores.

Agora é rezar por um novo milagre para não termos que enfrentar uma viagem de quase 12 horas até o México pra enfrentar o América. Para isso, o São Paulo precisa empatar com o Nacional da Colômbia, no Morumbi. Mas esse milagre, a gente deixa pra São Jorge. Afinal, São Bruno já roubou de mais a cena dele por hoje.

Saudações rubro-negra e Amém.

2 comentários:

Jean Freire disse...

Fala Fábio!
Bruno prova (esse sim) q é um goleraço. Além de defender bem pra caramba, faz o q aquele figura lá de são paulo tb faz, gols.
Mas uma observação: ainda no primeiro tempo o Fla teve duas ótimas chances - uma bomba do Souza q o goleiro espalmou e uma cabeçada do Marcinho no travessão.
Sobre o adversáro da próxima fase, pelos resultados até agora, vamos fazer a longa viagem sim. América do México vai ser nosso próximo derrotado.
E seremos campeões!
Abraço.

Alexandre Gatuso disse...

GIL O BRUNO É O MELHOR GOLWEIRO DO MUNDO NA ATUALIDADE!!!!!!!!!! NÃO TEM NINGUÉM IGUAL AO ELE NEM O JULIO CEZAR LÀ NA ITALIA TÁ JOGANDO TANTO!!!!!! SELEÇÃO DO DUNGA PRECISA DELE!!!!!!

RUMO A TOKYOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!