quinta-feira, 1 de maio de 2008

4X2 NOS INVENTORES DO CHOCOLATE!!!


Os Astecas foram uma civilização que viveu nas Américas entre os séculos XIV e XVI, no território correspondente hoje ao atual México. Historiadores e cientistas acreditavam que este povo milenar, proveniente dos Toltecas e dos Chichimecas, foram os criadores do chocolate.

Muito antes da chegada dos colonizadores espanhóis, comandados por Fernando Cortez, eles já conheciam e utilizavam as favas de cacau para fazer uma bebida escura, azeda e fria que recebia o nome de 'tchocolatl', ou água amarga. Mas no jogo de ontem, pela Libertadores, o Mengão ensinou para os Bostecas, nova etnia proveniente dos Astecas, como fazer um chocolate bem docinho.

Isso mesmo, galera! O Mengaço foi até o México e arrasou todas as gerações e antepassados dos mexicanos com um sonoro 4X2. É verdade que a zaga falhou demaaaaaaais, deixando, por algum tempo, os caras pensarem que teriam alguma condição de brigar com o Fla. Mas tudo não passou de um susto e o resultado final não poderia ser mais doce: goleada e Mengão praticamente classificado para as quartas (podemos perder por até 2 gols, ou seja, 2X0 ou 3X1).
Desde o começo, o Mengão entrou em campo que nem os desbravadores europeus, que chegaram na costa do México apavorando e arrasando os índios que habitavam a terra. Souza, então, deve ter deixado uns 3 malucos no chão e mais uns 2 feridos. Objetividade zero, mas que o cara botou muito jogador do América pra dançar, isso ele botou.

Na ponta direita, Luizinho e Marcinho destruiram o jogo nos primeiros 45 minutos. E o Léo Moura completou o esculacho nos 45 finais. O primeiro, entrou e mostrou que pode substituir o Léo quando o moicano estiver com a Perla por aí. Já o segundo, bem... o Marcinho foi e tem sido o melhor jogador do Flamengo, metendo gols - ontem foram dois - e demonstrando objetividade, eficiência e garra, pontos fundamentais para conquistar a nossa confiança e a do Joel. Às vezes o cara peca por prender demais a bola, mas não temos do que reclamar, porque ele tá acertando muito mais do que errando.

O Léo também entrou muito bem no jogo, no lugar de Juan. Com velocidade e muita habilidade, o magrelo deitou e rolou tanto pela lateral quanto pelo meio-campo. Quase fez um gol de placa, à la Denner. Mas a sacana da bola resolveu bater na trave. No fim, compensou com outro golaço.

Íbson e Kleberson foram muito mal. O ex-príncipe, agora dragão, da Gávea, errou tudo o que tentou e ainda estava muito confuso na marcação, soltando bolas bobas na entrada da área. No segundo tempo deu uma melhoradinha de nada e assistiu muito bem o Léo Moura no quarto e mais bonito gol do jogo. Mas, no geral, o camisa 7 do Fla continua com um futebol irreconhecível.

Já Kléberson, foi a covardia em pessoa. Não arriscava nada: nem passe, nem chute. Na cara do gol, ele rolava pro lado e se livrava da bola. Está sem confiança, covarde. Muito diferente do meia ousado que foi penta pelo Brasil. E não quero ninguém assim jogando no Fla.

Obina e Tardelli também entraram bem. Aliás, esse esquema de 4-3-3, com Tardelli bem aberto de um lado e Marcinho do outro, ambos vindo de trás, com um fixo lá dentro (Obina ou Souza), tem se mostrado bem melhor que o esquemão tradicional 3-5-2.

O Anjo Negro desperdiçou duas bolas incríveis, mas, ao menos esteve lá mais do que qualquer outro jogador de ataque (exceto o Marcinho). Tardelli não jogou muito tempo, mas já perturbou bastante pela ponta e pela meiúca.

Mas o pior setor, disparado, foi a zaga. Fábio Luciano e Cristian pareciam os mais afetados pelo cansaço que está atacando os atletas. O capitão não jogou nada: marcou mal, cobriu mal, subiu mal, se posicionou mal... enfim, uma tragédia! Foi uma verdadeira mãe ali atrás na retaguarda e deu um dos gols pro América, o primeiro, quando não subiu direito na marcação do atacante.

O segundo gol dos caras foi falha conjunta de Cristian, que não acompanhou, e de Obina, que ficou só olhando o maluco completar pro gol. Os dois não se comunicaram direito e deu nisso.

Mas no final das contas tudo valeu à pena. Com os dois gols sofridos e o empate cedido, o Mengo teve que ir pra cima deles e fez mais dois. E aí, a derrota para os gringos teve um sabor igual ao chocolate que seus predecessores faziam: bem amargo.

A única parte ruim desta história é que os cambistas vão meter a mão no preço dos ingressos lá no domingo.

Quem manda torcer pra um time que está em todas as finais????????

2 comentários:

Alexandre Gatuso disse...

FODAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!!!!!!! O MENGÃO ATROPELOU O AMERICA E OLHA QUE ESSE TIME É UM DOS MAIORES CAMPEÃO DE TODOS OS TEMPOS NO MÉXICO!!!!!!!!! GIL VC VIU QUE FUNDARAM A FLA-USA AQUI NA AMERICA????? É LÁ EM MASSACHUSETTS MAS EU VOU ENTRAR PQ CONHEÇO O DIOGO UM DOS CARAS QUE FUNDOU!!!!!!!!! SHOW DE BOLAAAAAAAAAAAA!!! MENGO NA SEGUNDA FASE!!!!!!!!! CHORA CACHORRADA O SONHO ACABO O CARIOCAAAAA É DO MENGOOOOOOOO!!!!

Leandrus disse...

Léo Moura realmente jogou muito ontem; na minha opinião, uma das melhores atuações dele no Flamengo, levando os mexicanos a loucura com seus dribles e suas arrancadas (obs: o Sebá a gente esquece, pq ele é café com leite).

Quanto ao Marcinho, esse cara vem me surpreendendo. Achei a contratação dele equivocada, porque o Fla já tinha contratado muitos jogadores para o meio, sem contar que teriamos Renato Augusto, Maxi e Tardelli. Mas ele vem jogando muito bem e marcando gols decisivos para o time; os flamenguistas nem vem sentindo tanta falta do RA.

Bom blog, descobri pelas andanças na net, visitarei mais vezes.

Ateh! SRN!