segunda-feira, 5 de maio de 2008

O AMOR DE UM RUBRO-NEGRO

Recebi um texto do leitor Pedro Derbli, que é carioca, mas mora em SP. Ele fala sobre como é manter o seu amor pelo rubro-negro numa cidade diferente.

O texto é bacana e vale a leitura.

Abs,

Gil

Esse texto não tem como objetivo sacanear qualquer adversário. O texto é sobre algo maior, que tive o prazer de fazer parte hoje a noite. Quando o jogo terminou, ouvi da janela do meu apartamento no décimo quarto andar os gritos de alegria e a explosão dos fogos, um acontecimento bem comum, se não fosse o fato de eu estar morando em São Paulo.

Por um momento custei a acreditar no que estava ouvindo, pensei em se tratar do resultado do campeonato paulista, mas ao chegar na janela pude ouvir com clareza os gritos pelo Rubro-Negro.

Isso me lembrou a época quando criança, que eu gritava na janela comemorando cada gol do Flamengo, mesmo que fosse contra o Náutico. E ao ouvir em terra “estrangeira”, os tambores de guerra glorificando o título, abri a janela e naquele momento esqueci onde estava. Foi como se estivesse novamente no Rio. E isso me fez pensar no que realmente é torcer por esse time. No que é chorar ao ver essa camisa listrada abandonar um campo em uma derrota, e sorrir ao ver a taça erguida pela mesma. Hoje é o nosso dia. Se você quiser gritar, grite. Se você quiser chorar, chore. E saiba sempre que se você é flamenguista, não importa onde você esteja. Você nunca vai estar sozinho.

Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer.

Saudações rubro-negras,

Gil

2 comentários:

Letícia Bueno disse...

é verdade!!!
domingo não deu pra ficar calado,
não deu pra não chorar, não deu pra não gritar pro mundo inteiro ouvir q eu torço pro melhor time do mundo!!
vi o jogo no bar do Bibi no Norte Shopping, foi lindo, um monte de rubro-negros juntos, gritando, chorando, roendo unhas, uns com seus filhos e esposas, outros sozinhos, outros, como eu, com amigos Botafoguenses... vibrando a cada passe, a cada drible, a cada chute a gol q não saia!
pra solução e alegria geral da nação, Obina vem no segundo tempo e começa o show já aos 9 minutos de jogo, deu orgulho do barrigudinho!rs Obina Iluminado!
porra não dava pra não gritar, sai correndo pelo shopping gritando, Mengoooooooooooooo
porraaaaaaaaaaaaaaaa
Biiiiiiiiiiiiiiii campeão!
a melhor sensação do mundo!
não há o q explique!
tenho orgulho de fazer parte nessa Nação!!!
Ser rubro-negra!
"eu sempre te amerei, onde estiver estarei, oh meu mengo!!"

Pedro Derbli disse...

Valeu pela oportunidade Gil.
É sempre bom escrever sobre o mengão.

Abs!

Pedro