quinta-feira, 10 de julho de 2008

QUE TREM É ESSE, UAI?

É galera, confesso que fiquei bem bolado. Eu jurava que o Íbson não faria tanta falta assim ali no meio-campo. Tá certo que eu não contava com a venda do Renato Augusto para o exterior, desfalcando também o time. Mas, ainda assim, imaginava que poderíamos nos sustentar muito bem contra o Atlético Mineiro, utilizando Kléberson, Jônatas, Jaílton e Toró no setor. Mas notei que estava redondamente enganado.

O que todos nós vimos em campo ontem foi uma equipe desfigurada: muita desorganização, erros assustadores na defesa, oportunidades desperdiçadas e excesso de dribles no ataque. Por isso, ao final dos 90 minutos, eu ergui as mãos para o céu e agradeci muito a Deus e ao Bruno por esse empate em 1X1, resultado que ainda nos manteve na liderança isolada do campeonato, com 23 pontos.

O primeiro tempo começou com Atlético tentando usar da correria para assustar o Fla. A torcida dos caras não parava de gritar e empurrava o time mineiro pra cima da gente, mas eles erravam demais na hora da finalização. A arma do Flamengo - errada na minha opinião - era aguentar o sufoco lá atrás, tentar retomar as bolas e trocar passes no meio-campo até surgirem as oportunidades pra sair na boa, no contra-ataque.

Fábio Luciano estava irreconhecível. Errou demais, o jogo todo. Lento na cobertura, mal nas divididas, terrível no posicionamento. O capitão do Mais Querido foi um dos piores jogadores em campo ontem, senão o pior. Pra piorar a situação, o Toró estava visivelmente no sacrifício e não usava da velocidade e combatividade que costuma ter quando está 100%.

Isso fez com que o Galo conseguisse criar várias oportunidades perigosas de marcar. Sorte a nossa que a pontaria dos caras é um lixo e as inúmeras chances foram jogadas pra fora ou foram longe da meta do Bruno.

A primeira chance real que tivemos de marcar foi numa falta que Marcinho sofreu na entrada da área, aos 15. Bruno fingiu que ia bater, mas deixou pra Juan. O lateral cobrou no ângulo, mas o bom goleiro do alvinegro tocou pra fora de mão trocada.

Logo depois desse lance, o Mengo pareceu acordar e armou uma blitz pra cima dos come-quietos. Três minutos depois, aos 18, Obina deu um puta lançamento que encontrou Marcinho sozinho lá na direta de ataque. O artilheiro do Flamengo ameaçou chutar de primeira, iludindo o zagueiro, e bateu forte de canhota, pra abrir a contagem e encher de esperança o meu coração: 1X0.

Perdendo o jogo, o Atlético resolveu atacar com tudo. Adiantou seus atacantes, sua linha de meio-campo e colocou os zagueiros para virem de trás como surpresa. O técnico dos caras chegou até a tirar um lateral pra colocar o atacante Castillo, formando um 4-3-3. Ai o Flamengo, ao invés de se adiantar, resolveu encolher ainda mais lá dentro da zaga e esperar os adversários. Foi ai que os mineiros mais assustaram.

Aos 20 minutos, Danilinho deu uma meia-lua no Angelim, invadiu a área e chutou cruzado. Jaílton - que atuou muito bem - entrou de carrinho e desviou a bola para a linha de fundo. Aos 25 foi a vez de Petkovic tentar acertar uma falta no ângulo do Bruno. O goleiro do Fla voou pra acompanhar a bola saindo perto do gol. Aos 32, Renan ficou cara-a-cara com Bruno, mas hesitou, e o Paredão fechou o ângulo. O atacante tentou tirar dele, mas acabou chutando pela linha de fundo. E na base do "UFA!" acabou a primeira etapa.

No seguindo tempo o jogo pro Flamengo foi pior ainda. O Atlético Mineiro chegou a ter 60% da posse de bola, atacando sistematicamente. Petkovic foi o grande articulador do adversário, dando bons passes e acionando os alas o tempo todo. Fábio Luciano voltou a errar muito.

Os caras tiveram oportunidades de empatar aos dez minutos, com Vinícius cobrando uma falta com categoria. Mas São Bruno tocou para escanteio. No lance seguinte, Danilinho fez o que quis na entrada da área, abriu espaço e chutou. A bola passou rente a trave. Nesse momento, Kléberson e Jônatas, que atuaram muito bem na primeira etapa, já estavam recuados demais e mortos. Principalmente o segundo. Notando isso, Caio Júnior fez Erick Flores entrar no lugar dele.

E no primeiro lance do moleque, a gente quase amplia. O neguinho abusado fez a limpa na zaga do Galo, driblando dois defensores, entrando na área e tocando na direção de Obina, que não conseguiu chegar a tempo de cutucar pra dentro.

Aliás, o Anjo Negro, que já teme a reserva, jogou mal e perdeu muitas chances claras de gol nesta partida.

Aos 32 minutos veio o gol de empate. Depois de uma bola alçada no segundo poste, a zaga rebateu mal. A bola sobrou na grande área para Pet, que cruzou rasteirinha para o zagueiro Marcos tocar, livre de marcação, na pequena área, pro fundo da rede: 1X1.

O Atlético continuou na pressão em busca da virada. Chegou até a meter um bola por cima do gol e outra na trave. Em campo, por conta das contusões de Toró e Kléberson, o Flamengo apresentava uma formação muita estranha, que mal conseguia atacar.

Eram 3 zagueiros (Angelim, Fábio Luciano e Dininho); 3 meias, sendo 2 garotos e um cabeça-de-área (Airton, Erick e Jaílton), e dois atacantes (Marcinho e Obina). Para piorar, o Luisinho deixou clara a falta o Léo Moura faz. O maluco não conseguiu entrar em campo.

Mas, apesar de todas as adversidades, mantivemos o placar e seguimos invictos fora de casa.

Na próxima rodada, no domingão, a gente tem o Bacalhau Imundo pela frente. E o Caio Junior vai ter que quebrar um pouco a cabeça pra escalar quem vai integrar a meiúca, porque o negócio tá brabo por ali.

Existe uma grande chance do Íbson voltar, mas, ainda assim, há duas vagas em aberto com a nova contusão de Toró e a saída Renato Augusto. Creio que ele entrará em campo com Jaílton, Íbson, Jônatas e Kléberson mesmo. A surpresa pode ser no ataque. Tô com o pressentimento de que o Obina vai voltar a sentar no banco. Mas é só um achismo. Vamos aguardar.

Vamo que vamo, Mengão! No próximo jogo, a nação não admite derrota! Precisamos voltar às vitórias para manter a diferença!

Gil

6 comentários:

nunnez ® disse...

Fala Gil!! Que sufoco ontem rapaz! Ahh e só lembrando que no próximo jogo não teremos o Jaílton, ele tomou o terceiro amarelo, para piorar a situação.

Abraços.
SRN.

Anônimo disse...

Caralho ontem foi foda!
O meio campo não existiu, Obina esteve bisonho. E o Caio Jr. errou.

Pronto tudo que vinha dando certo ontem só foi cagada! Prefiro acreditar que foi um deslize. E que não vai mais se repetir.

E no final, um empate "valeu".
(pq ainda teve um pênalti no Juan, que a imagem mostrava claramente. E o Filha da Puta do Marcilha falava com toda sua cara de pau que foi um choque! Choque é o caralho... Não fiquei puto pq o juiz não deu pênalti, fiquei revoltado que o desgraçado diante da imagem em zoom no seu focinho continuou falando merda!)

SRN
Vamos Mengo! Domingo estou lá, já comprei o ingresso!

Gabriel Plaisant

Filipe disse...

Não concordo com a sua análise, Gil. Não vi o Capitão jogando tão mal assim. Quando errou, correu atrás e se recuperou no lance.

No primeiro tempo jogamos bem, dominamos boa parte dos 45 minutos e podíamos ter matado o jogo, fazendo o segundo gol. No fim da etapa inicial o atlético estava dominando, é verdade, mas sem acertar um chute.

Logo no comecinho do segundo tempo perdemos o Toró e entrou o Airton, com vontade mas sem entrosamento. Aí o negócio começou a ficar esquisito. Não acho que o Caio Júnior errou em colocar o Erik, era preciso alguém para articular o meio-campo, já dominado pelo Pet. Mas tirar o Jônatas foi ruim...talvez fosse melhor sacar o Obina, bisonho como nunca no jogo.

Mas com a contusão do Kléberson, o negócio fedeu de vez. Dali para frente, não dava para esperar muita coisa com a formação que estava em campo, desequilibrada e perdida. Ainda assim tivemos uma ótima chance com o Marcinho (chutou em cima do goleiro) e com o Obina, no rebote (mais um chute prá arquibancada). E o Juan ainda sofreu um pênalti no finalzinho.

O jogo foi uma amostra perfeita do que é o Brasileirão: contusões, cartões, burocracia e janela prá Europa acabam com qualquer elenco. Veja: no início do jogo estávamos sem Ibson, Renato Augusto, Cristian e Léo. E ainda perdemos Toró e Kléberson!

Alexandre Gatuso disse...

CARALHO MALUCO QUE PERRENGUE HEIM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! NUNCA VI O ATLETICO ASSIM NESSE CAMPIONATO!!!!!!!! ELES VINHAM PARA DENTRO DA GENTE E TAVA RUIM DE SEGURAR PQ O MEIO CAMPO TAVA RUIM DEMAIS!!!!!!!!!!!! TB NÃO ACHO Q O FABIO LUCAINO FOI TÃO RUIM. ELE JOGOU MAL E ERROU PASSES MAS NÃO COMPROMETEU HORA NENHUMA EU ACHO!!!!!!! OBINA FOI O PIOR EM CAMPO E VAI PRA REZERVA COM CERTEZA!!!!!

Anônimo disse...

Pois é. Concordo com o Alexandre e com Filipe. Acho que o Capital estava se antecipando bem as jogadas. Acho sim que o meio falhou na cobertura da defesa tomando farias bolas nas costas. E ainda por cima não teve agilidade e se mostrou perdido na saída dos contra ataques.

O Caio Jr. disse em entrevista após o jogo que a idéia era colocar o Tardelli para dar agilidade nos contra ataques. Mas acabou perdendo Kleberson, contundido.

Pelo menos continuamos sem perder fora de casa. Vamos pra cima do VICE.
SRN
Gabriel Plaisant

thiaguinho disse...

OBINA é foda, mas ontem foi patético. O flamengo saiu muito no lucro com o empate. kleberson e jonatas jogaram pra caralho pena q por pouco tempo. Juan brilhante no primeiro tempo. Erik flores promessa de craque nivel sávio no mínimo. E o caio fez o q pode e com coragem pois nao trancou o time ta encarando cada jogo como final mesmo na minha opniao