segunda-feira, 23 de março de 2009

NEM SE O JUIZ ROUBASSE PRA GENTE



A derrota de 2X0 para o Vasco no jogo de ontem, no Maracanã, foi um retrato do momento que o Flamengo passa. Desânimo, falta de inspiração e, depois, o desespero. O juiz Luis Antônio de Silva Santos apitou muito mal e prejudicou a nossa equipe em alguns lances, sim. Mas nenhum deles foi decisivo para a derrota que sofremos para o ex-arqui-rival. Aliás, se ele tivesse apitado a nosso favor, ainda assim não conseguiríamos vencer o bacalhau imundo porque tivemos uma apresentação sofrível, especialmente no que diz respeito as finalizações.

Perdemos um bilhão de chances no primeiro tempo. No segundo, voltamos a perder mais outro bilhão, especialmente com o Obina, que já começa a me causar desgosto. E quando isso acontece, meu irmão, sai da frente, porque eu não dou mais trégua.

Méritos para o treinador dos caras, Dorival Jr, que demonstra ser um técnico de alta qualidade, capaz de transformar uma mulambada horrorosa num time razoável, mesmo sem o Carlos Alberto em campo, que é o jogador menos pior da equipe bacalhosa.

Foi o cara, lá do banco de reservas, que venceu o clássico, sabendo explorar as falhas da equipe do Flamengo que, apesar de muito desorganizada, insistiu em avançar com todo mundo pro ataque desde o primeiro minuto. Não vou culpar o Cuca por essa afobação toda, afinal, eu quero ver o Fla partindo pra dentro mesmo. A questão é que as últimas ocorrências lá na Gávea não facilitam muito as coisas para que os jogadores tenham tranquilidade pra desempenharem as suas funções. Aí, dá no que deu.

No começo da partida, o Flamengo explorou os contra-ataques com bastante velocidade. Mas pecou no que tem pecado desde o ano passado: a finalização. Léo Moura, Íbson, Zé Roberto e Josiel desperdiçaram algumas das principais chances do jogo até os 20 minutos. E a partir daí, começaram a sofrer com os contra-golpes do time da Colina, que paravam nas mãos de Bruno.

Na etapa complementar, com o jogo ainda sem gols, Cuca colocou o Obina no lugar de Josiel, provavelmente esperando que o baiano fosse desencantar no clássico. Mas logo no comecinho, nosso treinador teve provas de que estava equivocado. Numa triangulação dentro da área entre ele, Juan e Íbson, a bola sobrou a feição pra Obina concluir, sozinho, de frente para Tiago. Mas o atacante ajeitou a bola e isolou lá no fosso do Maraca.

A partir de então, o camisa 18 se desesperou e só fez besteira. Deu uma cotovelada na cara de Fernando, prendeu demais a bola na entrada da área, errou passes curtos e ainda torceu o tornozelo numa disputada de bola no meio-campo, depois de quase permitir um contra-ataque vascaíno. Enfim, uma atuação nota ZERO daquele que já foi o xodó da torcida, mas que saiu do gramado xingado e vaiado.

Pra piorar, Léo Moura chegou atrasado numa bola, dando carrinho, e o juiz bizarro mandou o cara pro chuveiro mais cedo. Sem o principal articulador no meio-campo, o Flamengo tentava arrancar, sem sucesso, pela laterais. Éverton Silva e Juan se esforçavam ao máximo, mas nunca encontravam os atacantes bem posicionados dentro da área.

O Vasco fez um a zero numa bobeira da zaga que deixou a bola pererecando. Se ela bateu no joelho de Fábio Luciano ou não eu não sei, mas os fedorentos de São Januário acabaram abrindo o marcador.

Não demorou muito pro Vasco ampliar. Num contra-golpe muito rápido, Pimpão carregou a bola pela direita do Fla (que estava vazia), rolou a bola pro meio da área, onde estava Jefferson. O maluco só esperou o Bruno sair pra catucar por cima e aumentar.

Sem nenhuma condição de nem ao menos diminuir o placar, o Flamengo tentava inutilmente as jogadas individuais, mas era parado pela zaga do time cruzmaltino. Assim, mesmo com 5 minutos de acréscimo, o jogo terminou com 2X0 e uma infelicidade profunda pra nossa torcida, que não via o Mengão perder pros eternos vices há 2 anos.

Na próxima partida (se é que importa agora), quarta-feira, o Flamengo pega o Madureira. E se quer terminar o Carioca de maneira digna, não pode mais pensar nem em empatar com nenhum outro time.

Pra dar um cala-boca na torcida, hoje a tarde o time anunciou a chegada de Emerson, atacante que eu NUNCA OUVI FALAR, mas que foi elogiado por um monte de gente boa. Então porque é que esse monte de gente que falou bem do cara não levou ele pro seu time?

LEONARDO PRESIDENTE, JÁ!

Gil

4 comentários:

vôo do urubu disse...

O Vasco mostrou um mínimo de organização, que foi suficiente para deixar claro, claríssimo a NENHUMA organização tática do Flamengo. Para que serve um técnico? Não há jogador algum do Vasco que tenha vaga no Flamengo, no entanto jogaram muito mais, têm jogado muito mais. Um técnico talvez explicasse.

Neruso Sam disse...

olhaí Gil
TEm jogos que a gente torce, e tem jogos que a gente assiste.

Esse jogo, a partir dos 15min do primeiro tempo eu só assisti...

Não deu pra torcer por um grupo(time é outra coisa) tão desorganizado e sem objetividade.

Depois tem aquela série de coincidências que sempre fazem o pior resultado chegar:
-Os caras tão na segundona;
-O carioca é o UNICO campeonato de 1a divisão deles este ano;
-2 anos sem nos vencer, na última o Romário ainda entrava em campo;

E a Última e PRINCIPAL:

- O pessoal do Flamengo esqueceu de botar algum TROFÉU em DISPUTA, tipo "TROFÉU do ANIVERSÁRIO DA CASA DA MÃE JOANA".

Se tivesse troféu em disputa aí a escrita seria mantida e ganhariamos o jogo, porque eles seriam os VICE-CAMPEÕES DA TAÇA DA MÃE JOANA.....

SRN

Nelsinho

Alexandre Gatuso disse...

EU QUERO QUE ESSES FILHO DA PUTA QUE ESTÃO COMANDADO O FLAMNEGO MORRAM!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! SÂO UNS MERDASD ESEESE CARAS QUE ESTÃO LA SO MAMANDO NA TETA DO CLUBE A MUITO TEMPO SEM NINGUÈM FAZER NADA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! GIL PORQUE VOCÊ NÃO VAI ATÈ LÀ E PORTESTA AMIGO?????????????????????? FAÇA ISSO PELA NOSSA NAÇÂOS RUBRO_NEGRAD!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Esse jogo foi deprimente...
Infelizmente nosso time vai de mal a pior..o que me deixa mto triste.

Existe luz no fim do túnel?

Mila