segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

DEBUT RUBRO-NEGRO



O jogo de ontem no Maraca foi um típico jogo de início de temporada: lento, chato e repleto de erros das duas partes. Mas nada que diminua a esperança de alguns no tetra ou mesmo que ponha em dúvida nossa capacidade de melhorar e chegar no ponto pra Libertadores. Até porque o time que entrou em campo não é nem de longe o nosso time principal. Na verdade, começamos o jogo com somente 3 titulares atuando. E mesmo com a expulsão de Álvaro e a contusão de Willians (que deu lugar ao Fernando) foi suficiente pra vencer, de virada, o Vasco B. Ou melhor, o Duque de Caxias, comadado pela família Miranda (linhagem habituada a servir de chacota pra nós, rubro-negros).

Até deixamos que os caras abrissem o placar, com o lamentável Maurinho, após falha terrível de marcação da zaga (coisa normal em início de ano). Mas logo retomamos o comando da partida e só não igualamos o placar no primeiro tempo porque o meio-campo não conseguia fazer a bola chegar e, quando chegava, o Erick Flores prendia demais, tentava driblar e acabava cedendo alguns contra-ataques pros mulambos.



Percebendo a falta de objetividade e criatividade na equipe, Andrade resolveu mexer no intervalo, deixando o time mais aberto e ofensivo: meteu Mezenga no lugar do Léo Medeiros (lixo) e Vinícius Pacheco na vaga Erick Flores. Assim, com 3 jogadores abertos no ataque, começamos a render e agredir mais. Logo no comecinho, Obina, que se movimentava bem, recebeu a bola, passou por um zagueiro e chutou fraquinho.

Não tardou pro empate pintar: Mezenga recebeu a criança pela ponta canhota, levou ao fundo e cruzou rasteiro. Obina, se candidatando novamente a xodó, tocou de calcanhar no segundo pau, onde Kleberson veio que nem uma bala e ensacou. Os fedorentos do Duque de Caxias chegaram a dizer que a bola não havia entrado, mas o juiz cagou na idéia dos caras e validou o gol de empate do Fla: 1X1.

Na pressão, logo, logo, metemos o segundo, com Fierro. Até então em campo, o zagueirão Álvaro encontrou um espaço vazio e mandou na corrida pro chileno, que invadiu a área e fuzilou pra virar.
 
Aos 15 da segunda etapa, o experiente zagueiro, que havia dado assitência pro nosso segundo gol, acabou deixando a equipe mais cedo, obrigando Toró e Fernando a jogarem um pouco mais recuados pra compor com David a defesa. Ainda assim, continuamos mais perto do 3X1 do que os caras do empate. O problema é que Vinícius Pacheco, Mezenga e Obina não conseguiam completar as jogadas e transformá-las em gol. E ai vem aquela velha história do quem não faz... acaba "fondo". Aos 34, num contra-ataque rápido, Gleidson levou a bola pela esquerda, cruzou pra área e encontrou John, que aproveitou a "bateção de cabeça" dos defensores e ensacou: 2X2.

O empate foi um balde de água fria no já frio Fla B. Mas ai São Judas, que também está em início de temporada lá no céu, resolveu dar uma forcinha pra gente. Faltando 5 pra acabar, escanteio pro Fla. Kleberson bateu bem, com bastante curva, e Fernando - é galera - se apoiou noutro rubro-negro pra subir ao segundo andar e virar o placar de cabeça. O marrentinho correu pra galera, batendo no peito, e agradecendo a moral dos 15 mil presentes. E assim acabou nosso "debut" na competição, com satisfatórios 3 pontos e tudo como deveria ser, apesar do futebol padrão Vasco da Gama.


Na próxima rodada, que vai rolar na quarta-feira a noite, vamos até Volta Redonda pegar adivinhem que time? O Voltaço, é claro! Se tudo correr bem e o Imperador mandar um nebacetin naquela bolha, poderemos ver em campo, pela primeira vez, o "Império do Amor", nome dado pelo bom Garambone em seu Twitter.

É isso ai, galera! 2010 começou!

VAMO QUE VAMO, MENGÃO!

Gil

6 comentários:

Anninha disse...

Eu não esperava uma grande atuação nossa, claro, até porque além de ser início de temporada, esse não é o nosso time titular. No final das contas, acabamos no lucro por vencermos um jogo com um a menos. Não há motivos para preocupação, muita coisa vai mudar.
SRN

Caio de Almeida disse...

Salve, Gil! Concordo com você: 2010 mal começou e ainda teremos muita coisa pela frente. E digo mais: eu deixaria exatamente este time, mesclado com alguns titulares, na disputada do Carioca. Esses atletas precisam de ritmo e reservaríamos os titulares exclusivamente para a disputa da Libertadores.

SRN

AF STURT disse...

Esse time prescisa melhorar ,se não teremos dificuldade para passar da tão temida oitavas de finais da Libertadores.
srn
Visite também:
http://confionomengao.blogspot.com/

Helder Rodrigues Bino disse...

Uma vitória pro gasto, mas Obina, Mezenga e o horroroso Éverton Silva precisam ir embora o mais depressa possível....Fernando foi bem e pode nos ajudar mais ainda...Fierro é sempre útil...Álvaro foi expulso por causa de uma passe errado do seu proprio time...David foi bem, apesar da falha do gol do DC...Kléberson foi o melhor de todos (joga muito fácil)...Léo Medeiros foi sofrível, mas o cara não tem nem cacoete prá jogar de ala...êsse Érick Flores, até o momento é um nojo...mais uma mentira da base-do Flamengo...no resto, ganhar foi o principal...vamos melhorar...espero que na 4ª possamos fazer uma boa partida lá em Volta Redonda...abraço a todos...Helder......Goiânia.

Felipe de Gouvêa disse...

Gil, vc sabe o motivo da camisa sem patrocinio? Melou a negociação?

helder rodrigues bino disse...

wow, maluco...não melou nada...falta apenas a aprovação dos conselheiros do Flamengo...depois, é só mandar ver...falou...já é !!!