segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

O IMPÉRIO CONTRA-ATACA



E aí, galera! Tranquilidade? Se você é rubro-negro e está acompanhando o Cariocão 2010, então certamente tudo está tranquilo pra você também. O Flamengo, ainda sem jogar maravilhas, venceu mais uma, desta vez contra o Bangu, no Engenhão, e lidera o grupo A, junto com o Flor, com 9 pontos em 9 disputados.

Antes de mais nada, gostaria de dizer, mais uma vez, que fiquei feliz da vida em não termos arrendado o estádio do Engenhão. Pela terceira vez na minha vida eu fui até lá e pela terceira vez eu vou dizer: aquilo lá não merece a torcida do Flamengo. É um estádio estranho, feioso e nada confortável. Tá certo que o Maraca não é nenhum Teatro Municipal, mas pelo menos eu sento na boa na arquiba, tenho espaço pros meus joelhos e pros vendedores passarem na boa.



Voltando ao que interessa, o jogo até que começou bom pra gente. O Mengão, estreando o "Império do Amor", parecia determinado a abrir logo o placar e tentava pressionar o Bangu através de tabelinhas entre Adriano e Love. Mas o problema é que acabavamos esbarrando na ansiedade e nos erros de passe do meio-campo. Após esse período de euforia, o time conseguiu se acalmar e passou a esperar o Bangu, que por um momento imaginou que pudesse nos vencer, atacar pra poder botar o contra-ataque em ação.

No primeiro lance de perigo, roubamos uma bola dos zagueiros banguenses, Vinícius Pacheco penetrou pela ponta, entrou na área e rolou pra trás. Everton Silva bateu pra defesa do camisa 1 do Bangu.

No lance seguinte, o substituto do Pet recebeu dentro da área, driblou o goleiro e sofreu pênalti, não marcado pelo péssimo juiz da partida, Wagner Rosa.

A terceira chance, foi a vez de Love. Leo Moura tomou a bola na lateral, recuou pra Alvaro que mandou lá pra frente. Na disputa de cabeça, Fernando se antecipou, cortou o zagueiro do Bangu e bateu forte. A bola pipocou no campo e o goleiro não conseguiu encaixar. Vagner Love, oportunista, aproveitou a falha e ensacou seu primeiro logo na estréia: 1X0 Fla e delírio do "Artilheiro do Amor".

A empolgação do gol levou o Flamengo pra frente de novo. Desta vez era a hora do Imperador marcar. Mas o camisa 10, que tentou duas vezes, meteu as duas no travessão, e acabou se irritando consigo mesmo por conta da falta de pontaria.

Apesar disso, Adriano continuava a fazer um excelente trabalho de pivô, retendo e distribuindo a bola. Num lançamento longo feito pelo goleiro Bruno, lá de trás, o Impera ganhou de todo mundo na cabeça e cutucou na frente pra Love, que ultrapassou os zagueiros, deixou o goleiro "nanando" e tocou pro fundo do barbante, fazendo seu segundo na partida e o segundo do Fla, aos 45 do primeiro tempo: 2X0.

Nem deu tempo pra gente comemorar e o juizinho arrumou um pênalti de Vinicius Pacheco no zagueiro Abílio. O anão Tiano cobrou e descontou pro time do Bangu aos 48 da primeira etapa.

No segundo tempo, o Flamengo cansou muito rápido e Andrade mexeu mal. Tá certo que o objetivo do Tromba é testar alguns jogadores e recondicionar os titulares. Mas o resultado em campo não foi dos melhores, já que o Fla recuou demais e teve que contar com uma atuação muito boa de Bruno para não ser surpreendido e ceder o empate. Lá na frente, sem a velocidade de Vinícius Pacheco, Vagner Love acabou isolado e o ataque nada produziu.

Felizmente o time do Bangu é terrível e nós conseguimos segurar o resultado e os 3 pontos que nos garantiram dividir a liderança com o Florminense, adversário do próximo domingo. Mas antes disso, vamos enfrentar o Americano, que está tomando porrada de todo mundo, no Maracanã, quarta-feira. Lá, outros dois titulares devem voltar a jogar: Juan e Williams.

VAMO QUE VAMO, MENGÃO!


Gil

2 comentários:

Fla Histórias disse...

Ainda falta um pouco para o time encaixar o entrosamento de 2009. Nesse início de temporada, mais do que nunca, o que esta valendo são os três pontos. Mas com certeza, queremos ver esse time jogando bola!

Surpresas: Fernando e Vinícius Pacheco.

SRN
Viva o Flamengo!
www.flahistorias.blogspot.com
twitter.com.flahistorias

O Nômade disse...

Sinceramente pra mim, o campeonato estadual é algo que deveria ser abolido. Tem campeonato demais durante o ano.

Abs!!! :D