sábado, 29 de maio de 2010

EU VI O OUTRO LADO...


Confesso a vocês que fui ao Maraca sem muitas esperanças de ver um bom jogo. Achava que até a Copa nosso time estaria praticamente morto. Como estava sozinho (e bastante desanimado com os últimos resultados), acabei pegando uma cadeirinha comum mesmo, para assistir a partida na humildade, cheio de medo da gente fazer feio novamente. Mas me enganei...

Flamengo e Grêmio foi um jogo bem razoável. É claro que o resultado de 1X1 me deixou chateado e com um sentimento de injustiça. Mas prefiro ver o time empatar percebendo que há uma "luz no fim do túnel" do que vê-lo ganhar aos trancos e barrancos. E admito para vocês que enxerguei essa "luz" hoje.

Para começar, tanto Rogério Lourenço quanto a nação rubro-negra resolveram mudar de atitude hoje. Em campo, o treinador finalmente escalou a equipe que tanto pedíamos, com uma formação mais criativa/ofensiva: apenas um volante - Maldonado - e dois meias - Petkovic e Camacho. Na zaga, parou de tentar inventar com outro volante como terceiro zagueiro, e botou Álvaro, recuperado de lesão.

Já nas arquibancadas, a galera também colaborou e deu uma trégüa aos jogadores, procurando dar moral desde o começo. Isso ficou claro no lance em que o Léo Moura foi tentar um drible e acabou caindo sentado. Em vez de esculhambar o jogador (que realmente prendeu demais a bola), a maior torcida do mundo aplaudiu o lateral assim que ele se levantou.

Bem, este "Novo Flamengo" que a torcida tanto cobrava começou a partida como se esperava, pressionando demais o time gaúcho (especialmente em ataques pela direita). É claro que está longe de ser o Flamengo dos nossos sonhos, mas o resultado da mudança de postura veio logo aos 7 minutos, com um gol que saiu dos pés daquele jogador que a galera tanto cobrava como titular: Petkovic.


O gringo fez lançamento perfeito para Léo Moura, que cruzou no segundo pau. Vagner Love veio de trás e deu uma pedrada de cabeça na trave. A bola sobrou pra Vinícius Pacheco rolar pro sérvio, que dominou com a direita e bateu com canhota, no ângulo de Vitor: 1X0.

Na hora que saquei que o jogo dava pintas de que seria diferente, admito que me arrependi amargamente de estar nas cadeiras e desejei que a nossa torcida tivesse comparecido em maior número ao Maraca. Mas, como não dava pra voltar atrás ou mesmo adivinhar que nosso Mengão começaria de maneira tão distinta, não me cobrei demais e continuei torcendo pra ampliarmos.

A questão é que continuamos esbarrando nos mesmos problemas (crônicos) que nos eliminaram do Carioca e da Libertadores: cruzamentos e finalizações erradas.

Juan e Léo Moura são excelentes laterais (e creio que ninguém discorde). São velozes, sabem driblar, marcar, chutam bem, mas...  estão falhando muito no momento crucial do cruzamento! Por inúmeras vezes (não só no jogo de hoje) pudemos notar que os alas do Mengão invadem perigosamente a quina da área, mas tomam a decisão errada no toque final. E esses lances poderiam significar um aumento considerável de gols do Flamengo por partida e, consequentemente, permitir ao time obter mais vitórias. Outro que também está mal no quesito "toque final" é Vinícius Pacheco. Aliás, o jogador tem criando para si uma fama muito ruim: o rótulo de cai-cai.

Mudando para o outro problema, das finalizações, cito Vagner Love. Nosso camisa 9 correu bastante, se movimentou e marcou seu gol (anulado erroneamente pelo árbitro, que alegou impedimento), mas ainda assim continua perdendo gols ABSURDAMENTE feitos, como aquele aos 4 minutos do segundo tempo, quando recebeu passe sensacional de Pet e chutou em cima do Vitor. Aliás, o gol de empate do Grêmio saiu exatamente após essa jogada, quando Fábio Rochembach cobrou escanteio no primeiro pau e David não saiu do chão, permitindo que Rodrigo empatasse o jogo em 1X1, naquela altura, uma injustiça.

Depois disso, Pet cansou e pediu pra sair e aí o time "saiu" junto. Ramon entrou em seu lugar, mas não conseguiu (e nem tem as características para) desempenhar a mesma função de armação de jogadas que o sérvio. Com isso voltamos a tentar os ataques pelas pontas, sem muito sucesso.

Notando que Ramon não estava dando conta do recado e tentando aumentar ainda mais o poder ofensivo, Rogério meteu o time num 4-3-3 com duas substituições: uma acertada e outra não. Primeiro colocou em campo Diego Maurício no lugar Pacheco, a certa. Depois tirou David e pôs em campo Gil, a errada.

O moleque Diego Maurício mostrou novamente que não tem só a camisa, mas a alma rubro-negra. Entrou atuando pela ponta e partiu pra dentro dos tricoletes, sem medo, com muita vontade e força. Já a entrada de Gil, apesar de ser uma tentativa válida de mandar o Mengão pro ataque, acabou sendo um tiro pela culatra. O sujeito só reiterou o sacrilégio que é ele vestir o Manto Sagrado. O pseudoatacante errou tudo o que tentou desde o minuto que entrou até o apito final, propiciando, inclusive, contra-ataques perigosíssimos para o time dos pampas que, felizmente, acabaram indo para fora ou pararam nas mãos do goleiro Bruno (que teve boa atuação).

De qualquer forma, o que poderia ser um boa vitória, terminou com um empate, resultado que não é muito bom para ninguém. De saldo positivo, ao meu ver, fica o fato de que nossas convicções estavam corretas e que esse time realmente pode jogar melhor. No entanto, nada ameniza a necessidade urgente de reforços para este elenco, e a diretoria vai ter que correr atrás. Do contrário, o Flamengo pode não resistir e acabar sucumbindo.

VAMO QUE VAMO, MENGÃO!

Gil

4 comentários:

lindinhamatos disse...

Concordo com cada palavra escrita.. Lourenço, "errou" hj.. pq kndo ele pensa q vai acertar, ele erra e vice-versa. Montou o time direitinhu e deixou jogar, o jogo fluir, mas essa ZAGA do mengao, tah de doer a cabeça.. poxa,jah ta na hra de lidarmos com isso de outra forma, ja q n vamos comprar neguem (n sei) arma o time, O Toro ta machucado e o meio de campo ficou meio a pedido, soh c maldonado.. eu acho! Mas gostei do mengao, se ele "errase" toda vez seria legal.. =) bjos

Caio de Almeida disse...

Gil, o jogo só foi bom enquanto o Pet esteve em campo. Depois foi uma tragédia. Muitos passes errados, principalmente dos nossos laterais. Juan e Leonardo Moura precisam treinar fundamentos para ontem!

SRN

Í.ta** disse...

acho que preciso assistir aos jogos no maraca, então,
porque da tv foi sofrível! haha

abraço!

helder rodrigues bino disse...

Léo Moura e Juan precisam treinar os fundamentos básicos, como o cruzamento sobre a área adversária...o Juan é péssimo nesse "quesito"...que bom ver o Pet e seu amor pela torcida e pelo Flamengo...meu DEUS, meu poderoso DEUS, APENAS ME RESPONDA: o que eu fiz de errado prá ver Gil,Ramon, Camacho, Dênis Marques, V.Pacheco, o Messi brasileiro, e o manjado e repetitivo Juan com a camisa do Flamengo...DEUS, perdoe todos os meus pecados, mas não permita que meu coração seja dilacerado com a ruindade destas malas de empresários que povoam o Flamengo...Zico voltou...o sonho de um Flamengo de verdade encheu meu coração de alegria...Helder...Goiânia.