domingo, 18 de maio de 2008

TÁ RUIM, MAS TÁ BOM


O jogo de hoje, contra o Grêmio, no Olímpico, não foi bom pra gente, mas também não foi ruim. Conforme eu havia dito no post anterior, foi uma partida de muita marcação e poucos gols. Na verdade, poucos, não. Não teve nenhum gol.

Sem um cara de referência lá na frente, o Flamengo não foi muito bem no ataque e acabou sendo sufocado pelo tricolor gaúcho durante boa parte do jogo. Só quando encontrava o Léo e o Juan bem abertos nas alas, a equipe conseguia sair para o ataque.

Marcinho, muitíssimo marcado, não jogou tão bem quanto nas outras partidas. Perdeu até um gol feito, cara-a-cara com o goleiro, numa linda jogada de Renato Augusto, que tocou em profundidade para o cruzamento do camisa 2, Léo Moura.

Pra começar, contrariando o que havia dito antes do jogo contra o Grêmio, Caio Jr. acabou metendo o mesmo time que vinha sendo titular antes, com Toró e Jailton no meio. Acabou sendo bom, pois, mais uma vez, queiram os críticos ou não, Toró atuou com segurança e não deixou o Roger jogar. No lugar do Playboy Tricolor entrou o Rodrigo Mendes, que também não teve espaço nem pra respirar, graças ao xodó do Joel.

Já o Jaílton, que seria mantido pelo nosso treinador, errou muito, foi inseguro e quase entregou uma bola na entrada da área para o bom atacante Perea abrir o placar.

No segundo tempo, o Grêmio voltou mais determinado e pressionou demais até uns 25, 30 minutos. Foi aí que o Bruno entrou em cena, praticando um milagre atrás do outro, e a nossa amiga trave também ajudou, tratando de impedir outros três gols do adversário.

Depois disso, Caio Jr. colocou alguns reservas em campo e o time voltou a respirar e tocar a bola: Renato Augusto ganhou o lugar de Tardelli - que foi apenas mediano. Cristian também teve sua chance, atuando bem aberto na ponta direita. E, quando o Celso Roth meteu 3 atacantes, faltando 10 pra acabar, o 'oclinhos' fez com que o Maxi também entrasse em campo, enfiado lá na esquerda.

No final das contas, o resultado foi um 0X0 com certa emoção, o que, fora de casa, não é tão terrível. Nesse tipo de campeonato não costuma ser uma maravilha ganhar só 1 ponto, já que a vitória vale três, mas vai ser difícil o Grêmio, neste ritmo, perder dentro de casa, o que indica que outros times vão perder pontos lá também. Além do mais, o Mengão vai fazer um seqüência de 4 jogos aqui na nossa casa, o Maraca, e os jogadores que estão no estaleiro já terão voltado, o que é um bom prenúncio.

O próximo desafio já vai ser sábado que vem, contra o Inter. E a gente tem que estar lá.

Saudações rubro-negras e rumo a mais 3 pontos,

Gil

5 comentários:

Gabriel Plaisant disse...

Só discordo de uma coisa.

Achei que o Tardelli entrou bem, mas como você mesmo disse o Marcinho estava muito marcado e não pode encostar muito para fazer as jogadas.

O que o Mengão precisa mesmo é de um goleador de verdade, o cara que empurra a bola pro barbante.

Rafael disse...

Não, não, não. Acho que o que o Gil quis dizer é que o Tardelli não foi objetivo. E se for isso, eu concordo plenamente. O cara ficou tocando a bola de lado e deu algumas arrancadas que paravam na intermediária. Faltou o Obina ali com a camiseta número 9, isso sim!

SRN

Bernardo Martins disse...

O jaílton não presta! É um merda.

Pedro Derbli disse...

Deu gosto de ver o Bruno. E o melhor foi o comentário de um simpático torcedor gremista que disse: A gente podia ter mais 45 minutos que não íamos fazer gol no Bruno.

Isso que é marra, meus amigos.

Saudações Rubro-Negras de SP

Pedro

Jean disse...

Fala Fabio...
Bruno me lembrou JC.
Achei o resultado bom. Como disse Caio Júnior, o empate COM O GRÊMIO, foi um bom resultado.
Sobre o próximo jogo, eles terão cinco desfalques. Temos obrigação de vencer em casa. Serão 4 jogos seguidos no Maraca e precisamos somar o total de pontos, 12.
Abs
www.flagol.blogger.com.br