sábado, 14 de junho de 2008

NOSSO ATAQUE 2x4 NOSSA DEFESA


Foi uma pena a derrota de ontem. A nossa torcida atendeu ao chamado e lotou o estádio, com direito até a recorde de público. O Flamengo teve uma atuação boa, talvez uma das melhores do ano. O problema é que essa boa atuação foi só do meio pra frente. Nossa defesa, que desde o ano passado era o ponto alto do time, falhou demais, fazendo com que o irreal placar de 4X2 fosse construído. Enquanto o ataque ia lá, empatava o jogo e buscava a virada, a nossa defesa dava mole e o São Paulo desempatava. Essa foi a tônica da partida de ontem.

O Flamengo jogou melhor durante todo o primeiro tempo e parte do segundo. Massacramos tanto pela direita quanto pela esquerda de ataque. Com a colocação de dois jogadores abertos pelas pontas, Marcinho e Souza, o Caio Jr mandou que Léo Moura e Juan atuassem mais para o meio, avançando quando esses "pontas" estavam mais centralizados dentro da área. O time criou várias jogadas perigosas, especialmente nos contra-ataques, puxados por Íbson e Cristian, que atuaram muito bem nos 45 primeiros minutos, mas caíram no tempo final.

Infelizmente, num contra-ataque São Paulino, começado pelo Joílson, a nossa defesa teve a primeira, de uma série de falhas, e acabou cedendo o gol ao tricolor. Juan deu bobeira na marcação e deixou Jancarlos cruzar. A bola foi no segundo pau, onde Fábio Luciano também falhou na cobertura, subindo pouco, e deixando que Hugo arrumasse pro Borges, que não teve a marcação de Léo Moura, e pode cabecear forte pro fundo da rede do Bruno: 1X0 São Paulo.

O gol acendeu a nossa torcida, que cantou ainda mais forte e com mais emoção para incentivar os jogadores a buscar o empate. No campo, os caras sentiram a nossa energia e caíram pra dentro do time paulista.

Numa cobrança de falta pela direita de ataque, Juan ameaçou correr pra bola, os zagueiros do São Paulo deram condição e Fábio Luciano empatou. Mas o bandeirinha marcou impedimento de maneira errada, prejudicando a gente.

Depois disso o Mengão continuou martelando, sem sucesso. Foram inúmeros os lances de gol antes de terminar os 45 minutos iniciais. Na melhor delas, Íbson cruzou da esquerda no segundo pau e Angelim foi de carrinho. Rogério Ceni salvou em cima da linha, pra galera gritar: Uhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!

Na segunda etapa, Caio Jr teve que tirar Toró, com uma contusão na coxa esquerda. O Jônatas entrou bem, tornando o meio de campo mais ofensivo, porém, a cobertura à zaga ficou um pouco debilitada exatamente no momento em que nós seguiamos pressionando mais e mais, avançando para o ataque. Pra piorar, o último passe sempre acabava nos pés da defesa paulista, o que era muito perigoso, pois os caras partiam no contra-ataque com a nossa defesa aberta demais.

Por pressão da torcida, que estava impaciente com as poucas finalizações, Caio Jr resolveu, então, mexer na equipe novamente. Tirou Souza e colocou Obina. Na hora, pensei: "mexeu mal, quem deveria sair era o Tardelli", afinal, o camisa 9 estava melhor que o camisa 11. Mas, no lance seguinte, Diego Tardelli foi derrubado na área e o juiz marcou pênalti. Íbson cobrou e empatou o placar: 1X1.

A partir daí voltaram a acontecer aqueles famosos apagões, problema que o Flamengo vivia nos tempos de Ney Fraco. Nossa defesa, novamente ela, dormiu em campo duas vezes e esqueceu do jogo. No primeiro cochilo, um ataque quase neutralizado pelo meio, Angelim bobeou na marcação e deixou a bola no pé de Zé Luis. O jogador tricolor deu um totó por cima da zaga do Fla. Bruno saiu muitíssimo mal do gol, caçando borboleta, e deixou a bola no pé de Borges, que acabou fazendo seu segundo gol: 2X1 São Paulo.

Poucos minutos depois, numa saída errada para o contra-ataque, Juan passou a bola para Bicharlyson, que tocou com Jorge Wagner na ponta. O cara devolveu pro "jogador-duvidoso", que centrou na área. Aloísio subiu sozinho, sozinho, sem ninguém pra atrapalhar - apesar de toda a zaga rubro-negra estar ali, olhando - e fez 3X1.

Enquanto isso, lá na frente, Obina entrou em campo determinado a empatar e virar a partida sozinho. Num lance individual, o xodó da Gávea deu um balão em Jorge Wagner e penetrou na área. Quando ajeitou a bola de cabeça, levou um tranco do zagueiro do São Paulo. Novo pênalti, que o juiz gaúcho marcou.

Íbson pegou a bola novamente, botou na marca da cal e bateu. Rogério Ceni espalmou, mas o volante se redimiu e pegou o rebote de cabeça: 3X2 São Paulo.

A partir daí foi só desespero. Começamos a perder a organização e avançar transloucadamente para o ataque. Angelim esqueceu que era zagueiro e virou lateral de vez. Íbson chegou a cair no chão sozinho, tropeçando na bola, de tanta ansiedade. Caio Jr tirou Tardelli, e colocou Maxi. Isso melhorou um pouco as nossas ações ofensivas, mas não foi suficiente pra gente marcar o terceiro.

Perdemos gols-feitos com Obina e Marcinho (além de um do Tardelli, de voleio, na cara do gol). E a pena veio sob mais uma falha do sistema defesnivo: falta pro São Paulo no meio-campo. A zaga deu uma hibernada (aquilo não foi só um cochilo) e o Rogério Ceni, vê se pode, deu um passe pro Éder Luis, que se aproveitou da posição do Fábio Luciano e entrou sozinho pela ponta, marcando 4X2 pro time paulista e acabando com a invencibilidade do Flamengo no Brasileirão.

Para a próxima partida, temos que acertar muito bem a zaga. Não sei se vamos contar com o Toró, o que, taticamente é terrível. Além disso, não dá mais para manter o Obina fora do time titular, porque o cara faz gols sempre que entra, coisa que o Flamengo está precisando. Não estou dizendo que o Anjo Negro é craque, que joga mais que o Eto'o e etc. Mas ele é um jogador de área, um finalizador, um cara que mete a bola na rede. E futebol é bola na rede, porra!

Souza ou Tardelli: um dos dois tem que sair da equipe. E, apesar de achar o Tardelli mais técnico, acho também que seu futebol é mais irregular e menos determinado que o do Souza. Sei que vou tomar algumas porradas de vocês dizendo isso, mas prefiro um ataque com Souza, Obina e Marcinho, ao invés de Tardelli, Obina e Marcinho.

Vamos ver o que irá acontecer. Acho que o Caio Jr não curte muito o estilo do Souza. O atacante era o perfil de jogador que o Joel Santana adorava. Mas o Caio, por ser um intelectual, prefere os atletas mais técnicos, como o Diego Tardelli. Tanto que o Jaílton não é mais opção no meio-campo, graças a Deus. Enfim, entre quem entrar, eu quero ver o Flamengo manter a liderança, ganhar novamente e jogar no ataque, como ontem. O que eu não quero é ver tantas falhas na defesa. Porque neste campeonato, só vejo um time que pode tirar o nosso título. E esse time é o próprio Flamengo.

Vamo que vamo, Mengão!

Gil

5 comentários:

Alexandre Gatuso disse...

GIL PORRA EU ACHEI NOSSO ATAQUE RUIM DEMAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!! AGENTE NÃO FAZ GOL COM OS ATACANTES O QUE É ISSO!!!!!!!!!!!!!!!!!!! O SOUZA TEM QUE SAIR EU TENHO NOJIO DELE COMO PODE UM ATACANTE QUE NÃO FAZ GOL!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Cara...

Essa derrota para o São Paulo veio no momento errado, tudo bem que é inicio de campeonato, mas uma vitória nesse jogo alem de ganhar uma moral com a torcida - que encheu o Maraca a pedido dos jogadores e comissão técnica - o time ia ganhar uma confiança fodida.

Mas tudo bem, continuamos líder e o time esta jogando direito, a meu ver. Discordo que o Tardelli deva sair porem concordo que o Obina tem que ser titular, mas no lugar do Souza, que esta me irritando também, falta regularidade nas definições das jogadas, fazer gols mesmo. Tardelli da velocidade e tem um futebol, mais solto.

Vamos que vamos! Vai pra cima deles Mengo!

SRN
Gabriel Plaisant

Carlos Di Napole disse...

Eu fiquei muito decepcionado com o time ontem. Porque fui até o Maracanã, paguei caro e vi o time fazer um monte de lambanças na defesa e perder gols no ataque. Vaiei o Souza e vou continuar vaiando se ele não fizer gols. Tardeli tb foi mal e não está merecendo ser titular. O Maxi e o Obina deveriam entrar no time, isso sim. Estou cansado de jogador estrelinha ficar tocando bola de lado enquanto o flamengo está perdedo.

Quero o flamengo jogaqndo sério na defesa e no ataque!

SRN

Cesar Bravin disse...

Perfeita coluna com ótima leitura do jogo! Foi exatamente isso que vi, ou seja, o Flamengo completamente no ataque e o que faltou foi colocar o Obina de titular, pois agora acho que não dá mais para o Souza.
Lembro ainda que o juizinho de merda poderia muito bem ter expulsado o Jancarlos no lance do penalti, pois já tinha cartão amarelo.
Estou vendo muita gente metendo o pau no time, mas para mim, foi uma das melhores partidas do Flamengo no ano, se não a melhor, mesmo perdendo por 4x2, resultado que não reflete o que foi o jogo.
O time do Zico e cia, guardadas as devidas proporções, também perdia de goleada, mas sempre buscava o ataque, principalmente no Maraca.
Gostei do time e da armação, mas espero que a cobertura seja mais bem feita na defesa. Abraços e SRN!

Jean Freire disse...

Fala Fabio.
Escrevo hj para mostrar minha indignação com esse goleirinho Rogério Ceni. Ou melhor, nem contra ele, mas contra a incapacidade dos árbitros de fazerem com ele o mesmo que fazem com outros jofadores do futebol brasileiro. O Rogério pode conversar, o Rogério pode fazer cera, o Rogério pode reclamar... Quero que os juizes (principalmente Leonardo Gaciba, árbitro do último jogo Fla x SP) me digam, onde está na regra dizendo que o Rogério é diferente dos outros atletas, que ele pode tudo? Eu queria pegar o VT completo do jogo de sábado para contar o tempo que a partida ficou parada por conta dele. E ainda vou mais além, porque por diversos momentos o time paulista segurou o jogo com faltinhas, com demora para bater faltas, com pequenas reclamações (ao final do jogo o juiz deu apenas 3 minutos, quando o certo seria no mínimo 5) e mesmo assim, somente unm cartão por demora.
É um absurdo.
Vejam bem, não estou discutindo o resultado, acho que o Fla pecou nas finalizações e eles não, mas falta critério dos árbitros.
Tenho dito.
Abs
www.flagol.blogger.com.br