quinta-feira, 21 de agosto de 2008

VAI PRA CIMA DELES, MENGOOOOO!!!



Urubulinos, em primeiro lugar, gostaria de me desculpar pela demora em postar aqui no blog. Tenho ficado muito fodido no trabalho e acabei não tendo condições de escrever mais cedo aqui.

Mas, ainda que vocês estejam decepcionados comigo, pelo menos o nosso Mengão não decepcionou e venceu o Grêmio por 2X1, ontem no Maraca. E o melhor: jogando um bom futebol, com raça e sem apatia.

Com os 3 pontos, a gente sobe pra 35 e garante a sexta colocação, voltando a briga por uma vaga entre os 4 que se classificam para a Libertadores. Depois que chegarmos lá, poderemos voltar a pensar no hexacampeonato, que ficou um pouco esquecido, mas que é uma obrigação, conforme dissemos ao time no início do campeonato.

Ontem a noite eu estava na sede do jornal Lance!, a trabalho, e não pude comparecer ao Maior do Mundo como gostaria. Inclusive trouxe de lá algumas novidades que, muito em breve, estarei contando em primeira mão aqui para vocês. Mas vamos voltar ao jogo...

O treinador Caio Júnior tinha prometido pra gente que venceria o jogo. E, felizmente, o 'oclinhos' e seus comandados entraram em campo com o espírito prometido, batalharam, cochilaram, mas acordaram em seguida para virar o placar e retomar o caminho das vitórias e da esperança. Mais de 30 mil rubro-negros felizardos, puderam conferir de pertinho essa vitória emocionante, que eu não pude. Mas tá tudo bem. Eu vou no próximo.

Começando a elogiar o time, eu quero deixar claro que não achei a atuação genial. Foi apenas nota 7. Mas a dedicação foi fundamental. Marcelinho Paraíba, por exemplo, jogou bem melhor que em sua estréia. Apareceu mais. Atuou um pouco mais no meio, errou alguns passes, mas batalhou durante todo o tempo. Maxi não foi tão bem, mas além de marcar o gol, voltou a mostrar que tem sangue argentino correndo nas veias e lutou pra cacete.

No meio-campo, Caio Jr foi esperto e bloqueou qualquer tentativa do Tcheco receber a bola e armar as jogadas do tricolete gaúcho. O nosso 'treineiro' botou o bom garoto Aírton pra fungar no cangote do capitão do Grêmio, anulando ele e deixando só o Souza, deslocado e fora de forma, para a construção.

Desta forma, com o meio neutralizado e o Kleberson em ótima noite, pudemos forçar a bola bem aberta pelas alas, especialmente a esquerda, onde Juan voltou a jogar bem. E foi por ali que a gente encontrou as melhores e mais perigosas jogadas.

Léo Moura também jogou bem. Tem parado com aquele estilo enceradeira e está voltando a jogar com mais objetividade, derivando pelo meio e devolvendo as bolas quando se sente pressionado. Quase marcou um golaço nos primeiros 20 minutos de jogo, numa bola rolada por Paraíba. Foi de Marcelinho também o passe pra Juan, aos 26, arriscar de fora da área. O goleiro gremista catou borboleta e a bola sobrou na pequena área. Maxi voou em cima e catou pra dentro. Mengo 1X0.

Com a vantagem e a pressão, o Grêmio de Celso Roth mostrou que é um time cheio de fragilidades e de medo. Continuou retrancado, bicando as bolas pra frente enquanto os rubro-negros tentavam. Pela esquerda, o Mengão encontrava o tesouro e quase marcou em 2 outras oportunidades, com Paraíba e Juan.

No segundo tempo, o tricolor tirou Souza da lateral e o colocou mais pelo meio. A idéia dos caras era mandar chuveirinho pra área, tentando surpreender com as cabeçadas de Marcel. E o jogo realmente ficou mais lá-e-cá. Mas a gente tem o paredão lá debaixo dos paus e tudo ficou numa boa, porque o maluco pegava tudo.

Com o Juan tendo que ficar mais para conter o avanço de Souza, passamos a atacar pela direita, com Íbson e Léo Moura. Numa dessas jogadas, o Príncipe da Gávea levou a bola ao fundo, alçou rasteiro e o Maxi acabou isolando dentro da pequena área.

O Grêmio também levava perigo com cruzamentos e chutes de longe, que o Flamengo não conseguia marcar muito bem. Numa destas tentativas, fizemos uma falta na intermediária e o Souza foi bater. A barreira abriu e o maluco meteu lá no ângulo: 1X1. Não perdi as esperanças. O Flamengo estava melhor e parecia determinado e forte como no começo do campeonato. E o presente veio de Toró, o xodozinho da nossa torcida.

O muleque tinha acabado de entrar em campo substituindo o Aírton. Mal pegou na bola, tomou um amarelo. Fez também a falta do gol dos adversários. Mas ai Deus olhou pra ele e disse: "Tu não merece essa, nenguin. Toma, faz esse aí". Assim que terminou de proferir essas palavras, Juan veio avançando pela direita, esperou Marcelinho Paraíba se desmarcar, tocou pra ele. O mulato-loiro chutou e a bola sobrou pro Toró ensacar: 2X1, delírio no Maraca e lá em casa (quebrei um copo e um prato dando socos na mesa! hahahahahaha!)

O maldito Jônatas (essa é pra você, Helder), parecendo estar insatisfeito com a nossa vitória, quase entregou o jogo no fim. No contra-ataque rubro-negro, ele avançou com a bola e tocou errado, no meio. Os caras, com Souza, avançaram e chutaram de fora da área, mas o Bruno catou a criança lá no cantinho.

É galera, foi bom, mas temos que continuar assim. Eu tava sentindo o cheiro da vitória e ela veio. Que bom! Acho que as novas contratações e as outras negociações trouxeram um clima de esperança para todos, em especial, o treinador. Apesar deste pacotão parecer aqueles lotes de fruta que vendem na feira - onde duas frutas são boas e estão maduras, e as outras estão quase estragadas ou cheias de cica - creio que já dá um respiro pro Caio Jr ter com quem contar. E isso já é positivo.

Agora, temos outros gaúchos pela frente, o Inter, lá no Beira Rio. E se o Vasco conseguiu meter 4X0, a gente tem que fazer, PELO MENOS, o mesmo placar. E tem mais: dou 2 gols de vantagem pra eles e não vale gol do Obina, do Juan e do Íbson.

Vamo que vamo, Mengão!

Gil

ALTERADO PELO AUTOR ÀS 16:18H

4 comentários:

Leonardo disse...

Fala, Gil! Pelo jeito você realmente não viu o jogo... rsrs

No segundo tempo o Roth tirou o Souza da lateral direita e o colocou no meio... botou alguém pra marcar decentemente o Juan e tentou dar uma opção a mais de armação no meio, já que Tcheco estava muito bem marcado pelo Airton. E o tal chuveirinho na área não houve, até porque foi o Perea o substituído durante o intervalo.

abraço

Alexandre Gatuso disse...

NA VERDADE ELE TAVA JOGANDO PELA LATERAL MAS JÁ TAVA CAINDO PELO MEIO. DEPOIS PASSOU A JOGAR SÓ NA MEIÚCA INDO PELAS PONTAS.... MAS O QUE VALE É QUE O FLA VENCEU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! VAMOS VOLTAR LÁ PRA CIMA!!!!!!!!!!!!

helder rodrigues bino disse...

meu caro Fábio Gil...você não imagina o quanto eu me descabelei quando ví a escalação do time e a composição do banco de reservas....fiquei TIRIRICA só com a presença da PRAGA do JÔNATAS, NO BANCO DE RESERVAS...depois essa RUINDADE quase entrega o ouro por causa da raivinha por ser gênio e não passar de um RESERVA-DE-MERDA;;;pareceu fazer as coisas de propósito, sem ter nenhum respeito por nós, que fazemos parte da 'MAIOR FORMA DE AMOR DO PLANETA'...já falei(escreví um monte de vezes contra essa porcaria e tenho certeza absoluta de estar com toda a razão)...essa PRAGA tem mais é que sumir do Flamengo....a vitória foi importante, mas preciamos ganhar em Porto Alegre....o POSSANTE Obina me lembra o ridículo JADEL GREGÓRIO do salto triplo...crioulo burro, gordo e inútil....Obina JADEL ou JADEL Obina CHEGA pros DOIS.....o Toró fez o gol da vitória, mas só comete faltas sem necessidade e sempre no lugar errado...teve sorte em fazer o gol da vitória...menos mal...o neguinho escapou da ira da torcida...o time vai meçlhorar...Kléberson deu mais qualidade ao meio; Marcelinho Paraiba vai ajudar muito e Josiel e Vandinho vão fazer os gols que nós precisamos(o time precisa)...abraço a todos...Helder...Goiânia.

Anônimo disse...

Cara, jogão! Valeu os 30 mangos! Não cobrarei do Caio Jr. o din din de volta. Falou que ia ganhar e ganhou. Gostei!

Se o Flamengo for o Flamengo do primeiro tempo, me arrisco a dizer que voltaremos a brigar lá na ponta.

Detalhe: O Flamengo começou sua arrancada ano passado, depois de vencer de maneira incontestável o líder, que na ocasião, era o São Paulo. Será que vai?

SRN
Gabriel Plaisant