sexta-feira, 5 de setembro de 2008

PEGADINHA DO JORNALISTA

Hoje eu estava assistindo o programa Redação SporTv. Estavam lá o Teixeira Heizer, Renato Maurício Prado, uma mulher e um maluco que não me lembro o nome. Os caras faziam o programa ao vivo, enquanto mostravam flashes diretos de Teresópolis, onde está a seleção brasileira.

Nestes flashes, um repórter do canal virava-se para os jogadores que passavam pela zona mista e fazia sempre a mesma pergunta, relativa a uma matéria do LANCE!: "O que você achou das declarações do presidente Lula de que a seleção brasileira não tem sangue e que o Messi é o melhor jogador do mundo?". O objetivo do cara era claro pra mim: alfinetar os jogadores em busca de alguma polêmica. Isso é óbvio.

Nenhum jogador estava mordendo a isca. Josué disse, de maneira inteligente, que o Lula é um torcedor como todos os outros e que está chateado com a má fase da seleção. Robinho desconversou e disse que ele pode falar o que quiser que isso não abala o grupo. Diego nem respondeu direito e foi saindo.

Eis que chega o rubro-negro Júlio César (pra mim um dos melhores goleiros do mundo) e, incauto, responde: "Eu fiquei bem chateado com as declarações do Lula. Especialmente com relação ao Messi. Ainda mais porque eu votei nele. Ninguém aqui está de brincadeira. Nós estamos dando o nosso melhor, nos dedicando e é difícil ouvir uma declaração dessa. Eu acho que, se ele gosta tanto da seleção da Argentina, poderia renunciar ao cargo de presidente da república e ir morar lá. Quem sabe se naturalizar. De repente melhoraria alguma coisa por aqui também". Pronto! Eles conseguiram o que queriam. Já tem a polêmica e já poderão espalhar nos seus sites, jornais e etc. Cavaram e o Júlio César caiu direitinho.



Termina o flash e volta pro estúdio. Os jornalistas que lá estavam, iniciam uma sucessão de críticas ao goleiro, dizendo que ele exagerou, que perdeu a linha e tal. Mas, espera ai. Não foram eles mesmos, os jornalistas, que provocaram jogador por jogador para que saísse uma resposta dessas? Elas não estavam querendo a polêmica. Agora vão ficar bancando os bastiões da moral e da cívica? Ah, vai pra casa do chapéu, meus queridos!

O Júlio mandou mal, sim. O cara é presidente e não falou nada demais. Agiu como torcedor. Mas a imprensa tem que parar de criar crises para ela se alimentar, para vender jornal e gerar acesso em sites. Tem que começar a ter um pouco mais de coerência e pensar nas conseqüências de suas propostas. Esse caso do nosso camisa 1 não foi o primeiro. Longe disso.

Com relação ao Edmundo mesmo, que no jogo de ontem saiu de campo fazendo beicinho, os caras sempre cutucam esperando uma pérola e um princípio de crise. Os caras sabem que ele é um descontrolado e ficam minando o maluco, alfinetando ele a cada entrevista. Depois tomam uma porradaça no meio da cara e, no dia seguinte, entram com uma matéria na primeira capa: "Edmundo agride jornalista em entrevista".

Cuidado, galera. Essa foi mais uma pegadinha dos jornalistas. Fiquem atentos!

Vamo que vamo, Mengão!

Gil

4 comentários:

Alexandre Gatuso disse...

GIL, O JULIO CEZAR NÃO PODIA FALA ISSO DO NOSSO PRESIDENTE!!!!!!!!!!!!!!!!!! ELE VACILOU BEM FEIO!!!!!!

Anônimo disse...

O Julio Cesar FALOU POUCO MAS FALOU BONITO...
Esse presidente é um farsante..PARABÉNS JULIO
Subiu no meu conceito

Neruso Sam disse...

QUEM COM FOGO FERE, COM FOGO SERÁ FERIDO.

Olhaí Gil,
Se o Julio não podia se referir ao presidente( se abstrairmos o Lula -sobre quem cada um tem sua opinião pessoal - e encararmos somente o PRESIDENTE como uma autoridade constituída )concordo plenamente que não devemos nos referir a QUALQUER PRESIDENTE DO BRASIL DESTA FORMA.

Mas qualquer presidente do Brasil tem que se preocupar com seu governo e lembrar do provérbio que diz que de Futebol e Religião é melhor mesmo ficar de boca calada.

Portanto não vi nada demais no que o Julio falou.

Reagiu a um momento de pressão e está absolutamente certo.

Neste momento QUALQUER PRESIDENTE DA REPÚBLICA tinha que dar uma palavra de apoio e não dizer que os argentinos são seres humanos melhores, que dão o sangue pela pátria.

O BRASIL é NOSSA pátria e cabe a QUALQUER PRESIDENTE, defende-la como a um filho, defender nosso País e nossa SELEÇÃO de forma INCONDICIONAL.

Essa é minha opinião.

Quem mandou mal mesmo foi o presidente.

Anônimo disse...

Concordo com nosso Julio Cesar, não é de hoje que o lula vem falando tanta besteira nos microfones por aí, ele deveria era cuidar mais da saúde, do desemprego, da educação e do povo Brasileiro com mais dignidade.