sexta-feira, 31 de julho de 2009

FICA, ANDRADE!

Até que para uma quinta-feira, chuvosa e com um frio capaz de encolher até o biláu do Kid Bengala, famoso ator pornô brasileiro, o Maracanã recebeu um público bem maneiro pra partida do Flamengo contra o Patético Mineiro. Foram mais de 26 mil gritando e apoiando o Mengão numa vitória emocionante e marcada pela raça que tanto pedíamos.

Retardelli e companhia até que começaram bem, tentando aproveitar os vacilos do Fla no ataque pra abrir o placar, o que não demorou pra acontecer. Numa jogada rápida de contra-golpe, Angelim se embananou na marcação com Aírton, na base do deixa que eu deixo. Sem dar mole, o meia Serginho roubou a criança dos dois e tocou pra Éder Luis, sozinho, entrar na área, escolher o canto e abrir o placar logo aos 3 minutos: 1X0 CAM.

A galera se calou no Maraca e o clima de tensão tomou conta da Nação. Mas, quando imaginávamos que o resultado contrário iria abater a equipe e que a partir daí seria ladeira abaixo, o Flamengo de Andrade demonstrou ser bem diferente do período em que Cuca "comandava". A raça, a dedicação e a técnica superior do Mengo começaram a sobressair em campo e o time alvinegro mineiro começou a tomar sufoco e recuar demais.

Adriano resolveu saiu um pouco mais da área, pra fugir da marcação e começou a servir os jogadores mais rápidos do time, como Léo Moura e Emerson, que avançavam em velocidade pelas pontas. Num desses lances, Léo Moura recebeu um passe perfeito e chegou sozinho, cara-a-cara com Aranha. Na hora de passar pelo goleiro, ficou fazendo firula e acabou bloqueado. A galera, na bronca, começou a xingá-lo.

Depois de algumas tentativas e muita pressão, o Fla conseguiu empatar. E foi com passe de Torozinho! Que alegria! O neguinho raçudo passou por dois adversários e fez um toque em profundida para Léo Moura. O lateral, que estava em dívida, invadiu e chutou forte e rasteiro pra empatar: 1X1 e meu rádio se espatifando no chão.

Com o empate e a Nação dando aquela moral, a gente não demorou nada pra virar. Éverton, que vem jogando bem, saiu que nem uma bala pela ponta esquerda e deu passe pra Kleberson. O pentacampeão recebeu e deu uma virada, de prima, no cantinho de Aranha. 2X1 Mengão de virada e delírio na arquibancada ao som de "Vai pra cima deles, Mengo!".

Com a reação-relâmpago, o Patético Mineiro ficou tonto e não conseguiu sair direito pro ataque, com medo de tomar uma enfiada. O Flamengo, eufórico, esperava o time mineiro vir pra cima, mas os caras tavam peidando. E foi nessa "não-fode-nem-sai-de-cima" que o primeiro tempo terminou.

No segundo tempo, o Flamengo voltou na defesa, esperando o Patético tentar empatar. A mulambada mineira até que veio pra cima, mas logo, logo a gente retomou o comando do jogo e começou a criar perigo. Logo no comecinho, Emerson recebeu um passe de Léo Moura, mas não conseguiu acertar o gol. 3 minutos depois, aos 10, o Sheik tentou uma bicicleta, mas o máximo que conseguiu foi um velocípede velho e fudido e a bola não causou perigo ao Aranha.

Mas ai chegou a vez de Adriano brilhar. Éverton tomou a bola de um atleticano na meiúca e acionou o Imperador. O camisa 10 protegeu a bola dentro da área, que nem um tanque de guerra, esperou a ultrapassagem de Éverton e devolveu, pra o Mengão marcar o terceiro. E a galera, em delírio, sacodia as bandeiras e faixas e bradava: "Fica, Andrade!"

O terceiro gol obrigou o time de minas a tentar o ataque e fez com que o Flamengo esperasse o momento exato pra ampliar. Mas foram os atleticanos que causaram perigo com Retardelli, Eder Luis e Pedro Paulo. Apesar da pressão, o Fla conseguiu segurar a diferença e manter a bola dominada no campo de ataque, esperando o apito final pra comemorar mais 3 pontos, a segunda vitória consecutiva e a ascensão pra 7a. posição na tabela, com 23 pontos.

Ao final, Andrade, apoiado pelos jogadores e com seu nome gritado pela Nação, pediu pra gente comparecer ao jogo contra o Náutico, no domingo, às 16h. Ele afirma que o time do Flamengo voltou, que a alegria voltou e que esse é o início da arrancada. Pra mim, o que ficou claro nesses últimos dias é que o elenco queria mesmo derrubar o Cuca. Não é possível que, de uma hora pra outra, os jogadores apresentem a vontade e disposição tática demonstrada nos dois últimos jogos sob o comando do 'Tromba'.

Se rolou panela ou se o Cuca era um belo dum "féla" que zoava os jogadores, isso só os caras que fazem/faziam parte do grupo podem afirmar (apesar de ter blogueiro por aí que diz saber). Mas o que interessa mesmo é que a gente continue na pegada e o time mantenha o bom futebol, pra subir na tabela e conquistar o hexa tão desejado.

VAMO QUE VAMO, MENGÃO!

Gil

2 comentários:

Alexandre Gatuso disse...

GIL AGORA O MENGÃO VOLTO A SER O MENGÃO QUE AGENTE CONHECE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ANDRADE TEM QUE FICAT E A DIRETORIA TEM QUE PARA DE FICAR PROCURANDO ESSE TECNICOS MERDAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

LOCOMOVIMENTO disse...

FICA ANDRADE!

E TRAZ A LIBERTADORES!