quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O DESPERTADOR AINDA NÃO TOCOU


O Flamengo entrou em campo ontem sem vontade alguma de jogar, quiçá de vencer o jogo. Era nítido que os jogadores, sabendo que um empate lhes garantiria a vaga pras semi, cagaram e andaram pra dedicação e "treinaram" no 3X3 com o Olaria. 

Vi muita gente inflamada no Twitter e no Orkut, botando a culpa do resultado no juiz pela não marcação de dois pênaltis, um em Juan e outro em Love. Me expus e afirmei no Twitter Urubuzada que NÃO ACHEI PENALTI e tampouco que o árbitro foi o responsável pela quase derrota de ontem pro time da Rua Bariri. Inclusive revi o jogo e mantenho hoje aqui hoje o que falei por lá: quem foi mal foi o Flamengo.
 
Mas o jogo, apesar de não valer muita coisa e ter sido péssimo tecnicamente, serviu para atentarmos para algumas questões que acontecem desde o início da temporada e que parecem receber panos quentes lá dentro da Gávea: o sistema defensivo e a reposicão de jogadores.

Tá certo que estamos fartos de disputar campeonatos cariocas e jogos medíocres contra times do interior do estado, que de tão fracos, nem figuram na segunda divisão do Brasileirão. Mas se contra esses "adversários café-com-leite" estamos tendo uma dificuldade tremenda em evitar gols e manter a organização (e os 11 em campo), imaginem diante das adversidades de uma Libertadores de América?

Então vou botar pra fora o que me incomoda pra debater com vocês, ok?

Toró e Fernando, individualmente falando, não são gênios. Mas também não são pernas-de-pau. A questão é que os dois NÃO FUNCIONAM no esquema que o Flamengo tem jogado. 

Toró é bom no primeiro combate, mas não é bom na cobertura. Sempre que tem que acompanhar alguém acaba enfiando a mão na cara do adversário ou fazendo falta feia. Fernando é bom no apoio, sabe chutar, sabe driblar, mas é fraco defensivamente. Acontece que o papel original desses caras dentro do esquema armado pelo Andrade no time de 2009 era dar proteção à zaga e fazer a cobertura dos avanços dos laterais, fato que não está acontecendo atualmente. 

Somado a isso, quando tínhamos o Aírton, que fazia o terceiro zagueiro, o Angelim tinha a liberdade de avançar com frequência ao ataque, apoiando a lateral-esquerda. Mas agora que o Aírton se foi e ninguém está cumprindo essa função adequadamente, o Magrão ou o Andrade deveriam se ligar que NÃO DÁ PRA FICAR AVANÇANDO o tempo todo, porque isso não tem sido tão útil ofensivamente e, pra piorar, é catastrófico sob o ponto de vista defensivo.

Ontem, no Maraca, tanto David quanto Angelim foram muito mal. A zaga estava estabanada, sem tempo de bola... enfim, um lixo. Não dava combate, batia cabeça e ainda avançava o tempo todo ao ataque.

Se você assistiu ao jogo, puxe pela memória quantas vezes viu o Angelim dando bicão pra cima ou espanando a bola pra frente em contra-ataques do Olaria. VÁRIAS! E sabe porquê? Porque ele era o último homem e, ainda assim, estava tendo que correr de costas atrás das bolas lanças.

Posto isso, se ficarmos passando a mão na cabeça da galera e mantendo essa filosofia de "na hora H vai tudo ficar certo", poderemos padecer de maneira vexatória, como foi no Maracanazo do Cabañas (lembram que o jogo estava ganho e podíamos até perder?).

Acho bom o dispertador lá na Gávea tocar logo. Porque se o time dos sonhos não jogar um futebol dos sonhos, vamos acordar depois do tempo e perder o ano.

Pet X Braz


Petkovic é um dos maiores ídolos do Flamengo nos últimos anos. Um meia clássico, habilidoso, batedor de faltas. Talvez o cara com o futebol mais parecido com o Zico que vi nos últimos anos, por isso, ídolo da Nação.

Marcos Braz foi, pra mim, uma grata surpresa como dirigente. Não o conhecia antes de assumir a vaga de Kleber Leite, mas o cara começou de maneira discreta, evitando a cobrança da torcida por reforços (que muitas vezes atrapalha) e fazendo grandes contratações sem muita badalação, casos de Maldonado, Álvaro e Vagner Love.

Mas após o incidente do Fla X Flu, e a repercussão que está tendo até hoje, confesso que perdi boa parte de minha admiração pelos dois. Porque tudo o que está acontecendo aqui mostra que tanto para o Pet quanto para o Marcos Braz, o Flamengo está em segundo, talvez em terceiro, plano.

Acho (verdadeiramente) melhor que a Patrícia Amorim entre nessa discussão entre Petkovic e Marcos Braz dando um ultimato aos dois. Eles estão medindo forças até agora, se desgastando e o pior: prejudicando MUITO o Flamengo.

Pet começou toda a historinha saindo de cabeça-quente da partida. Mas o dirigente, por sua vez, não teve maturidade e nem inteligência emocional, quando levou a briga à imprensa e transformou no circo que acontece hoje.

Marcos Braz continua dando declarações públicas de que o clube ainda não decidiu o que fará com Pet, numa ameaça velada de dispensar o jogador. O gringo, por sua vez, está sendo debochado e dissimulado desde o começo e ontem, como se ameaçasse a torcida (para que esta pressione Braz), assistiu a partida no camarote da UNIMED, numa ameaça velada de se transferir para o rival.

O jogador e o dirigente estão "mandando recadinhos" um para o outro. Mas estão mandando um recado ainda maior para a torcida: não ligam para o Flamengo. 

Se a palhaçada continuar, sugeriria a Patrícia que dispensasse ambos.

VAMO QUE VAMO, MENGÃO!

Gil

5 comentários:

Anninha disse...

Concordo com cada vírgula. Sou grande fã do Pet e admiradora do MB pelo bom trabalho que tem feito, mas essa picuinha arranhou a imagem deles. Os craques e bons profissionais vão e o Flamengo fica. Sempre Flamengo.
SRN

Panta disse...

Muito bom o texto!

Não coaduno com a afirmação de que o Pet assistiu ao jogo no camarote da Unimed para mandar algum recado; no mais, acho equilibrada a análise, embora não concorde com tudo, como você já sabe (@IvanPantaleao)...

Abs.

Fabiano Facó disse...

FG, Nossa Bela Patricia já mostrou que age nos bastidores! Vai aplicar um pito nos dois: PEt por ter fugido do Maracanã como um menino mimado e Marcão pelo seu bocão.

Helder Rodrigues Bino disse...

Petkovic tem sua parcela de culpa por ter ido embora após a substituição no FlaxFlu, mas o Marcos Braz(que começou tão bem) tá querendo ser àquele irmão-metralha que quer roubar todo o dinheiro do Tio Patinhas...esses caras estão sendo egoistas-passionais e pensam somente em seus interesses de dinheiro e de mídia...que a Patricia Amorim chame os dois na "chincha" e se não resolver, manda os dois pro "raio-que-os-parta"...SÔBRE o time tô meio ressabiado com o Andrade...ele é muito bonzinho e não sabe se impor diante dessas(algumas)malas...o caso do JUAN é mais um absurdo de jogador fpp que não joga nada ou não está jogando, e não quer ser barrado...JUAN já deveria ter sido mandado embora há muito tempo...jogador inútil, de jogadas sempre manjadas e de pouco aproveitamento coletivo...e ainda é rabugento e metido a ser marrento(não tem bola prá isso)...mandem esse nanico pro inferno...Léo Moura também continua com as mesmas jogadas manjadas e repetitivas...não cria nada de novo, raramente joga pelas laterais e não ajuda os dois grandes atacantes que o time possui...tem que dar um basta nesta defesa que mais parece tábua-de-pirulito(haja buraco)...Álvaro e Angelim, ou Angelim e David sentem a falta de Aírton e Maldonado, além da falta de Wiliams, que esse goleiro Pôrra-Lôca tirou do jogo nessa pelada, que eles chamam de rachão...os caras apostam no recreativo e alguns agridem os companheiros em busca da vitória ou de auto-afirmação(?)...Andrade tem que aprender a mandar...ser bonzinho sempre, é perigoso até prá manutenção do seu cargo(emprego)...tem que arrumar essa zaga...com essa defesa) e (por extensão) com êsse time a Libertadores será um FIASCO...a Libertadores não é a mesma coisa(nem parecida) com Campeonato Carioca...temo por uma campanha ruim e pela desclassificação já na 1ª fase...na Libertadores zagueiros tem que espantar os caras prá longe da área e do jeito que tá, Deus nos livre do mal...se jogar a Libertadores com Léo Moura e Juan no mesmo time teremos graves problemas defensivos...os caras não ajudam coletivamente e marcam com muita deficiência...tem quer dar condição-especial de jogo pro Petkovic prá que o sérvio possa nos ajudar, principalmente prá que a bola chegue com qualidade no Love e no Imperador...vamos em frente, mas esses joguinhos vistos contra Bangú, Olaria e outros menores tiram o sono e o sonho de atingir coisa melhor...vamos melhorar Flamengo...Helder...Goiânia.

Caio de Almeida disse...

Não vi você comentando sobre o Bruno e achei que ele foi um dos piores em campo na noite de ontem.

Sobre o Petkovic e o Marcos Braz, achei perfeito o que você colocou. Se os dois permanecerem brigando e expondo o clube, rua para eles!

SRN