domingo, 12 de setembro de 2010

VOCÊ TEM UM TEMPO?


A pergunta no título não é mera retórica. Para conseguir ler este post, você realmente vai precisar de tempo. Afinal, este será um texto que demandará alguma reflexão e, para alguns outros, até mesmo um pouco de estudo.

Para que não soe arrogante o que acabo de dizer, me justifico: antes de escrever esta coluna e postá-la aqui no URUBUZADA, eu também tive que estudar e me debruçar alguns dias sobre uns pensamentos que rondavam a minha cabeça até conseguir decodificá-los. Sendo assim, da mesma forma que me dediquei para escrever, você terá que se dedicar para compreender.

Sendo assim, de agora em diante, se você não tiver tempo e/ou paciência, guarde este link e tente retornar ao texto depois, assim que concluir que sua resposta é: "eu tenho um tempo".

A história que quero contar precisa de uma introdução. E tudo começa, ao que me parece, pouco depois do período das guerras mundiais, quando os investimentos e a evolução tecnológica promovida pelos confrontos entre as principais nações do planeta precisavam ser "desviados" para outro fim. Resolveu-se, então, aproveitar todos os estudos desenvolvidos pela indústria bélica na promoção de uma nova forma de produção industrial: nascia assim a produção em massa.

O novo modelo, popularizado na indústria automobilística por Henry Ford, tinha como fundamento básico descartar todos os processos artesanais de montagem, demorados e custosos, e instituir as linhas-de-produção em larga escala, menos flexíveis porém mais ágeis. Trocando em miúdos, a indústria passou a adotar uma filosofia de RAPIDEZ, REDUÇÃO DO TEMPO.

O mundo seguiu seu rumo e esta filosofia acabou por se espalhar por todos os setores da sociedade. Assim, chegamos aos dias de hoje, vivendo os tempos da urgência, tempos esses que, cada vez mais nos imprimem a dinâmica da pressa.

Correr tornou-se uma virtude, ou melhor, um legado, algo que deve estar em nosso DNA. E quem não vive nesse ritmo, acaba não contando com a paciência dos demais. É como aquele velho que caminha devagar na nossa frente, bem na hora em que estamos atrasados para um compromisso. Qual de vocês teria a paciência necessária para aguardar que o ancião abra espaço? Imagino que poucos.

E se tudo e todos exigem toda essa urgência, não seria diferente com o futebol, não é mesmo?

O Flamengo teve sua geração mais vencedora na década de 80, com um time formado basicamente por atletas da base que pintaram no clube por volta de 1970. Aqueles garotos, liderados por Zico, construíram passo a passo uma história ainda ímpar no clube, conquistando inúmeros títulos e solidificando a essência do rubro-negro carioca. Contudo, após isso, nunca mais tivemos a paciência necessária para repetir a dose.

Hoje vivemos uma situação extremamente complicada no futebol. Apesar das contratações, a equipe não se acertou, o desespero tomou conta e temos encontrado imensa dificuldade em vencer as partidas. Acredito que parte desse problema resida no fato de que o time do Flamengo é um dos mais velhos da competição (senão o mais velho). Há algumas rodadas estamos namorando com a zona do rebaixamento e, claramente, faltam pernas aos jogadores para esboçarem uma reação.

No sábado, logo após o empate em 2X2 contra o Vitória, numa ligação para o amigo André Tozzini, afirmei que trocaria quase todo este time titular que têm vestido o manto sagrado pelos garotos recém-promovidos: Wellinton, Lenon, Camacho, Diego Maurício.

Na ocasião, dei ao amigo Tozza uma explicação que me parecia plausível e que repito aqui para vocês: "Se falta fôlego e os caras cansam, não há técnica que dê jeito no resultado. Portanto, é melhor que o Flamengo entre em campo com aqueles que estão melhor fisicamente, afinal, ainda que isso sacrifique a beleza do jogo, os caras vão dar sangue durante os 90 minutos para começar a construir sua história no clube".

Agora, diante do futebol medonho que temos praticado e do medo de entrarmos no Z-4, é bem capaz de muita gente concordar com as minhas colocações e começar a cobrar os moleques em campo. A questão é que esta opção esbarra num imenso problema, que é a nossa falta de paciência. Aí eu volto lá pro comecinho do meu texto, quando contei todo aquele blá-blá-blá sobre produção em massa, e pergunto, pedindo em troca toda sua sinceridade:

VOCÊ TEM UM TEMPO?

Gil

14 comentários:

JEFF disse...

Gil,
O Fluminense, ano passado, fez o que você propôs. Já o Flamengo, no mesmo ano passado, tomou só "sacode" com os garotos em campo. De qualquer forma, um time todo de garotos não cvostuma dar certo. E por quê? Pelo que você muito bem disse, falta de paciência da torcida pelos resultados. Com o tempo, olha sua questão de novo, ganham certa experiência e produzem resultados. Foi assim com o Santos, certo? Mas, esse tempo, em nossa situação atual, tenho certeza de que será artigo de luxo. Silas não está tendo tempo de treinar, aprender o que é Flamengo, conhecer o elenco, etc. O ideal é sempre mesclar juventude com experiência. Assim precisamos de meio time experiente: Léo Moura, Juan, Deivid, Correa, Angelim (?). Eu colocaria mais um: talvez o Maldonado. O resto pode ser formado por garotos. Mas, ficamos, assim, com praticamente o time atual. Na verdade, acho que precisamos de um meia, em forma. Nas opções atuais, ou o Léo exerce a função ou um garoto como o Galhardo ou o Camacho. Deivid também pode recuar para a entrada do D.Maurício (no momento, também não seria a melhor escolha). Vamos ver o que Silas irá fazer, já que o jogo tendo sido no sabádo lhe permitirá o luxo de 1 dia e meio de treinamento.

FLAmém @IgrejaFlamengo http://igrejaflamengo.blogspot.com

Stephanie Bussi disse...

Sou rubro-negra e digo com orgulho e compreenção: EU TENHO UM TEMPO!

Muito bom esse post, gostei de ver o tema que abordou no início para tentar nos fazer dobrar esse nosso lado impaciente. Quero lembrar também, que além de apressados, estamos(torcida) nos tornando mimados. Criamos um ponto de vista no calor da emoção, vamos ao estádio e ao twitter e queremos a mudança prá já. Às vezes nossa pressa é tanta que nem ao menos refletimos sobre as consequências. Foi assim para o Rogério sair, é assim com o Val Baiano, foi assim quando chamaram o Silas de burro. E por aí vai... Nós, a magnética, vomitando aos quatro ventos insultos na cara de quem nos dá vontade. Pressão é preciso, paciência: é obrigatório.

Nação, meus cumprimentos

Stephanie Bussi

Caio de Almeida disse...

Gil, eu acho a sua proposta boa, mas inviável. A torcida não tem a menor paciência, só quer vencer e fica irritada quando não estamos no topo. Ninguém entende de planejamento e não tem tranquilidade para isso. Além disso, tem muita gente alimentando a guerra contra o Zico, repassando essas reportagens sobre o Andrade, as notícias falsas sobre o envolvimento do Bruno em contratações e tudo mais. O Flamengo é uma máfia e se a galera não ajudar, vamos para o poço.

Leila Neiva disse...

Excelente texto, Gil!
Temos que colocar os moleques em campo sim! Mas, por outro lado, Silas enfrentará atitudes como a do Pet por ser substituido.
É muito trabalho pela frente, amigo!
Precisamos de muita paciência!

[CRF]Raulzin disse...

Eu tenho tempo. O Problema é que uma grande parte da torcida não tem esse tempo e nem paciência, como você mesmo citou no texto. Se as vitórias não vierem, vão começar a cobrar dos muleques, podendo queima-los.

Não colocaria logo de cara eles. Colocaria 1 ou 2, Diego Maurício e Galhardo. Diego Maurício ao lado do Deivid e o Galhardo no meio para armar as jogadas, ou na lateral mesmo e mete o Léo no meio. Galhardo bate muito bem na bola, sabe atacar muito bem, arma as jogadas, temos que saber usa-lo, porque pra mim, ele é a nossa maior jóia que ta vindo do juniores.

O Wellinton apesar de ter evoluído, não o colocaria porque tem o David ai que é jovem também. O Wellinton foi uma vítima da falta de paciência da torcida que citei no começo. Colocaram ele na fogueira, com a missão de substituir o Fabio Luciano. Tava na cara que ele não ia substituir a altura e como todo jovem, fez lá suas merdas em campo e foi cobrado demais.

Mas concordo com seu pensamento. Tem que renovar porque ta difícil, o time morre no segundo tempo, não tem fôlego e ta cada vez mais dependente dos mais velhos que estão fora de forma.

Valdir Malagueta disse...

O Que falta é Planejamento, vontade e vergonha na cara.
Um atleta profissional tem que ter compromisso,vive do futebol. Não pode andar em campo e errar o que não pode errar

Jones Ferro disse...

Quanto pertinente é a reflexão que o Fabio Gil propõe nas linhas acima!
A redundancia da palavra REESTRUTURAÇÃO tão falada no cenario da administração dos clubes hoje é contraposta exatamente a pergunta: "VC TEM UM TEMPO?"
Precisamos saber se nosso instinto rubronegro de ser permitirá termos paciencia para essa mudança, seja ela como for, se pelos garotos sendo introduzidos no time principal, ou agtuardando os velhos entrarem em forma!
Qual a melhor opção? Não sei!
Como devemos agir? Esperar já seria uma resposta, mas não seria se a correta!
Cobrar? Talvez, se feita de forma correta, respeitando quem já fez e cobrando resultados de quem recebe o manto sagrado pela primeira vez!
Enfim, não sei.
Sei que muito mais vale a reflexão proposta do que a imposição de uma posição!
A Nação é imensa e deve ela propria tirar conclusões, isso é o que sentir ser a proposta do texto. A nação não deve ficar a mercer de opiniões formuladas com pareceres pessoais e bitolados!

Reflitamos!

Ary Tenório disse...

EU TEMPO TEMPO!

Esse namoro com a zona de rebaixamento é o preço que temos que pagar pela reestruturação do clube que o Zico tá tentando resgatar. Sou a favor dos moleques em campo sim, os mais velhos não tem fôlego no 2° tempo e acabam se perdendo dando mole pro adversário. Talvez, seja mesmo pelo medo de sermos rebaixados, que tenho que concordar com vc de que precisamos de um time ' novo'. Mas aí, não é só chegar lá e pá! trocar o todo sem que haja planejamento. É preciso muita calma e paciência num momento delicado como esse.

#SRN!

@arytenorio

Allan Kardec Lima disse...

Complicado..... Não sei mais o que pensar. Minha única conclusão: O Zico vai acabar se queimando, se continuar assim...

oPerna disse...

já rolou uma dessa de colocar a base pra jogar, nao foi uma nem duas vezes, só sei q não deu certo.

mas nao deu certo não pela falta de qulidade ou pela falta de gáz da molecada, deu errado por tentarem colocar os garotos para resolverem o problema do clube em momentos delicados como esse.

assim como os porfissionais cascudos acho q a galerinha teen tinha que ter uma preparação com o grupo em uma pré temporada ou afins, pq pegando eles só para tentar resolver quando as coisas não estão andando não dará certo e ainda vai desanimar com os garotos, pq a cobrança vai ser sem limite de idade...

pois conheço a minha torcida.

e tenho dito

SRN

Angela disse...

Gil,

Eu SEMPRE arrumo tempo pro nosso Mengão!

Pena que o relógio tá correndo, e precisamos de medidas rápidas p/ resolver justamente o problema dessa falta de tempo p/ organizar a equipe.

Agora é confiar no talento do Galo p/ salvar o Fla em 2010!

#SRN

@ang_bittencourt

Flacó disse...

Eu tenho todo tempo do Mundo! Por um Estatuto Novo, que profissionalize o FUTEBOL do FLA, eu passo 2 anos na serie C ou Z

Ser FLAMENGO estar acima de títulos
SRN e Ziconianas

Flacó
@flaco_81
www.futigol.net

Nivinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nivinha disse...

Eu estou tendo bastante paciência e procuro sempre ver o lado bom dos jogos (sei que está difícil).
Mas às vezes fico olhando nosso elenco e vendo que é melhor do que muitos do campeonato, que não pode estar nessa situação. Além de ficar pensando se os caras que estavam no ano passado desprenderam a jogar...rs

Flamengo sempre!
SRN

www.flamengoaspirinaseurubus.blogspot.com
@NivinhaFla