segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

UMA DERROTA PERIGOSA

Mesmo com o time reserva do goleiro ao ponta-esquerda; mesmo com a torcida não comparecendo por causa do valor dos ingressos; mesmo com o time já tendo garantido o 1º lugar no grupo ou mesmo com qualquer outro argumento, o resultado do jogo de ontem não se justifica.

Levar uma goleada de 4X1 para o nosso principal rival na temporada, não tem perdão. E o pior não foi o resultado, já que o jogo "não valeu de nada". Complicado foi, ou melhor, será, o sentimento que a goleada deixou na cabeça dos jogadores, que ainda nem começaram o caminho rumo à América.

Na coletiva de imprensa após o jogo, o nosso capitão, Fábio Luciano, tentou pormenorizar os efeitos dessa porrada que a Frufruzada deu na gente com palavras de consolo e auto-piedade. Mas está na cara que isso abalou a todos os jogadores, a comissão técnica e, principalmente, a nossa torcida, que não viu do que o Flamengo é capaz com este elenco. Os adversários do Campeonato Carioca, tirando os 4 grandes, não representam uma resistência capaz de nos mostrar o quanto, de fato, o atual elenco rubro-negro pode trazer de alegria ou de tristeza.

Realmente, como disse o Renato Maurício Prado, ontem, no programa Troca de Passes, foi muita imprudência não colocar nenhum titular no jogo de ontem, nem mesmo no banco de reservas, para salvar a equipe de um eventual vexame, que infelizmente ocorreu ontem. No começo, eu até apoiei o que o Joel se dispôs a fazer. No entanto, falava-se que Fábio Luciano, Íbson e Obina jogariam nesse time misto, o que já constituiria uma espinha dorsal com jogadores que estão em atividade e se conhecem bem em campo. Destes, só mesmo o Anjo Negro entrou em campo, mas não conseguiu fazer nada de bom.

Pelo lado da Playboyzada, foi exatamente um titular, aquele merda do Thiago Neves, que se diferenciou e marcou 3, dos 4 gols da Frufruzada pra cima da gente. Aliás, ele marcou 2. Porque os outros dois foram gols do Diego, o nosso goleiro-anão, com braços curtos e sem tempo de bola.

Para fechar esse papo e partir outro: espero que essa trauletada não interfira no pensamento da equipe e na sua concentração para a Libertadores. Teremos um jogo, em tese, fácil, lá em cima do morro, mas, se chegarmos contra o Cel. Bolognesi com esse espírito e com o futebol demonstrado ontem, vamos levar uma porrada histórica e ai, meu irmão, é ladeira abaixo! Porque, depois de ontem, o time vai ter que mostrar que tem orgulho, que tem brio e que tem brioco para ganhar novamente a confiança da nação.

Então, passa a borracha e rumo à Libertadores.

3 comentários:

Felipe de Gouvêa disse...

Fábio, o pior disso tudo é que houve dois penaltis não marcados quando estávamos ganhando (ou ja 1 a 1, não me lembro) que - caso assinalados e convertidos, é claro! - mudariam por completo a história do jogo... Mas paciência! Depois de ficar encolhido abaixo das marquises no temporal, nos restou ver o Thiago Neves marcar dois golaços... pelo menos isso :)

Ah, e Diego: vai treinar com os gandulas, vai!

SRN

Neruso Sam disse...

Olhaí Fábio,
Acho que o RMP tem toda a razão.
Fla x Flu não se joga com reservas, nam mesmo em dia de São Joaõ jogando Volei.....
Mas também acho que foi um azar dos diabos...A chuva atrapalhou, o entrosamento, esse não existiu, e ficamos reféns de um goleiro que a tempos não entendo nem como reserva do Bruno.
De resto, costumo achar que sempre que tomamos um revés desses acordamos e vamos pras cabeças...
Foi assim em 81 antes de sermos campeões contra o bacalhau e depois as américas e o mundo.
Acho que a sacudida fará o time acordar. Não são invencíveis jogando mole, serão invencíveis jogando sério.
Abraços
Nelsinho

Alexandre Gatuso disse...

O FLAMENGO NÃO HONROU A CAMAISA MESMO COM OS RESERVAS TINHA QUE GANHAR DO FLORMINENSE!!!!!!!!!!!!!! ESSE THIAGO NEVES ME IRRITA DESDE O ANO PASSADO!!!!!!!!!! JA ESTOU MARCANDO A DATA NO CALENDAR PARA PEGAR ELES DENOVO!!!!!!!